Type Here to Get Search Results !

Marcadores

ALTOS & BAIXOS - CAPÍTULO 3

 




Cena 1/ apartamento de Bianca / sala / dia.

Continuação imediata do capítulo anterior.

Instrumental: (até o fim da cena 3)

Bianca chocada diante dos ladrões que invadiram seu apartamento. Ela não pensa duas vezes e resolve agir, revoltada:

Bianca: Que merda é essa aqui?

Os ladrões olham pra ela. (Muito rimo) Ela é ágil, pega um facão que está atrás da televisão e com toda sua raiva, esfaqueia a coxa do assaltante 1.

Assaltante 1: (põe a mão na coxa) Tá louca dona?

Bianca: (histérica) Tô louca mesmo! Tô maluca! Saiam da minha casa! Saiam da minha casa agoraaaaaaaaa! (grita com todas as suas forças)

O assaltante 2 saca um revólver e aponta pra cabeça de Bianca. Tensão total.

Assaltante 2: Quietinha aí dona!

Bianca dá uma forte joelhada na parte íntima do homem, o golpeia puxando o braço dele para trás e toma o revólver para si. Ela agora aponta a arma para eles, que tremem.

Bianca: (apontando a arma) Vocês vão sair da minha casa AGORA seus bandidinhos de merda! Pivetes incompetentes! (Nervosa) Se não sair eu atiro e pra matar! Tiro dói hein...

Assaltante 1: Vamo embora cara!

Os dois largam o saco no chão, saem pela porta e descem as escadas correndo. Bianca corre e tranca a porta, assustadíssima. Ela olha pro revólver em sua mão completamente em choque.

Bianca: (tremendo) Uma arma... É uma arma de verdade... (respira fundo) Eu vou guardar... Quem sabe um dia eu precise dela...

Bianca segue rumo ao corredor que leva à seu quarto.

Cena 2 / rua movimentada/ dia

Os assaltantes vêm correndo pela rua até chegarem na frente de uma moto. Eles tiram as toucas, jogam no chão, sobem na moto e arrancam à todo vapor.

Assaltante 1: Minha perna tá sangrando!

Assaltante 2: Tu também é burro né Guilherme!

Eles seguem com a moto por uma avenida a todo vapor... Tensão.

Cena 3/ casa de Guilherme / sala/ dia:

Casa bem simples. Guilherme (29) entra em casa mancando, com a mão na coxa. Denise (50), sua mãe já vai indagando:

Denise: Filho, o que aconteceu com sua perna? 

Guilherme: Nada não mãe! Só caí mesmo. Tem esparadrapo aqui?

Denise: Tem! Senta que eu vou pegar.

Denise vai até o banheiro. Guilherme fica por lá com a mão na perna que sangra.

Guilherme: Que dor do cacete! Essa mulher não tava pra brincadeira não...

Close em Guilherme agonizado.

<< Anoitece em Belo Horizonte >>

Cena 4/ consultório de Ana Luiza / sala de procedimento/ noite.

Ana Luiza finaliza o atendimento de uma cliente idosa.

Ana Luiza: Prontinho dona Cristina, o branqueamento foi feito com sucesso. Você vai sentir os dentes mais sensíveis durante as próximas 24 horas, mas é super normal! Só evitar o muito gelado e o muito quente.

Dona Cristina: (olhando no espelhinho) Ficou ótimo querida!

A cadeira sobe e a senhora se levanta.

Dona Cristina: (tirando da bolsa duas notas de cem) Toma aqui seu dinheiro!

Ana Luiza: Obrigada!

Ana Luiza vai guardar o dinheiro em sua bolsa enquanto Dona Cristina sai da sala.

Cena 5 / consultório de Ana Luiza / sala de espera / noite

Ana Luiza no balcão conversando com Kátia.

Ana Luiza: Tá na sua hora, pode ir Kátia. Amanhã você termina isso!

Kátia:  Ok dona Ana! Até amanhã! E tomara que fique tudo bem lá na sua casa!

Ana Luiza: Tomara!

Corta para: Ana Luiza sozinha por ali,, pensativa. Até que de repente aparece um buquê de flores em sua frente. Ela, surpreendida, vira-se para trás e vê Lourenço.

Lourenço: Vim pedir desculpas pela grosseria de hoje...

Ana Luiza: Hum... Já não era sem tempo...

Lourenço: Pô Ana... Sem irônias, vai! Eu te ajudo a fechar o consultório!

Ana Luiza: Lourenço... Tem alguns dias que eu ando refletindo sobre o nosso relacionamento, sobre o nosso casamento... E você não acha que a nossa relação tá esfriando?

Lourenço: (surpreso) Por que você acha isso?

Ana Luiza: Faz quase 5 meses que a gente não transa, sabe?

Lourenço: Mas a gente transou semana passada!

Ana Luiza: Mas aquilo ali não foi transa, meu amor! Aquilo ali foi no máximo, sendo muito generosa, uma rapidinha de início de manhã, aproveitando que você já tinha acordado daquele jeito... 

Lourenço: Eu não acho que a relação tenha esfriado! Mas é que são quase 20 anos de casado! É normal que o casamento dê uma parada mesmo!

Ana Luiza: Não era pra ser normal! Isso pode ser um início da perda do tesão, um passo da fase em que o casal não quer nem mais olhar um pra cara do outro!

Lourenço: Acho que você tinha que parar de ficar lendo esses livros de casamento! Só acho!

Ana Luiza: Lourenço, vou te fazer uma pergunta e quero a resposta dos seus olhos!

Lourenço: Pois pergunte!

Ana Luiza: Você ainda me ama?

Ela olha nos olhos dele, que por um milésimo de segundo, dão uma desviada.

Lourenço: Claro que te amo! Você é a mulher da minha vida! Você quer mais alguma prova de amor?

Lourenço ergue o buquê de flores. Closes alternados.

ABERTURA:


Vinheta de intervalo


Cena 6/ ap de Lisa e Bang/ sala/ dia

Bang e Sarah vendo TV sentado no sofá. Lisa aparece na sala.

Lisa: Vamos comprar as passagens comigo Sarah?

Sarah: (indo) Vamos Omma!

Bang: Mas eu não acredito que vocês ainda tão com essa ideia estapafúrdia! A gente tem emprego bom aqui Lisa, uma vida sólida, boa, estabilizada. O que você quer mais, porra?

Lisa: Você sim tem tudo isso aqui! A minha vida real é no Brasil, trabalhando no hospital! Eu já passei tempo demais vivendo a sua vida! Agora chega! Você não vai me convencer Bang! Eu tô firme com a minha decisão!

Bang: Então vai, vai se ferrar! Depois não diz que eu não te avisei.

Bang desliga a TV bufando e vai pro quarto. Sarah desanimada.

Lisa: Não liga! Vamos filha?

Sarah: Tudo bem!

Lisa dá a mão a Sarah e as duas seguem até a porta de saída.

Cena 7/ ap de Lisa e Bang/ quarto do casal/ dia

Bang entra no quarto revoltado. Ele pega os travesseiros da cama e joga no chão. Em seguida arranca os lençóis com toda sua raiva... Bang se deita na cama desarrumada e chora copiosamente olhando pro teto...

Bang: (chorando) Eu não quero perder minha mulher!

Close em Bang muito abalado...

Cena 8/ casa de Ana Luiza e Lourenço / Quarto de Felipe / noite

Felipe deitado na cama, falando ao celular com Giovanna.

Fellipe: (cel) Alô Giovanna? (T) Então é amanhã sua festa? 

Giovanna: (cel) É sim Fellipe! Você vem né? 

Fellipe: (cel) Mas é claro. Tô todo ansioso.

Giovanna: (cel) Pode ter certeza que vai ser demais! (T) Falou então, até amanhã na escola!

Fellipe: (cel) Até amanhã!

E desliga o celular.

Fellipe: É amanhã! É amanhã nessa festa que eu perco meu cabaço com a gostosa da Giovanna. (Rindo) Ai papai...

Ele ri, safado. Close nele.

Cena 9/ casa de Ellora / sala / noite.

Ellora entra em casa e deixa a bolsa no sofá.

Ellora: Amor, cheguei!

Wiliam: Que bom! A Carol e o Paulo tavam até preocupados com você.

Ellora: Ah é que eu dei passada no shopping! Cadê eles? 

Wiliam: Tão no quarto.

Ellora: Tô com um sono... Trabalhar naquela escola me esgota!

Wiliam: Eu queria tanto que você fosse a diretora e não a vice.

Ellora: Eu ainda vou conseguir William. Essa diretora nova, a Bianca tá com uma cara de ser péssima! E se continuar do jeito que tá, logo logo roda e eu assumo!

Willian: É o que esperamos não é?

Ellora: (rindo) É...!

Willian: Vamos pro quarto, dormir?

Ellora: Antes eu vou tomar um banho e comer alguma coisa.

Cena 10/ ap de Bang e Lisa / quarto do casal / dia

Bang chora muito sentado na cama.

Bang: (p/si) Por que elas vão me abandonar, por quê? Qual será a merda que eu fiz? Eu tento de tudo pra ser o melhor dos maridos e dos pais!

Lisa e Sarah entram no quarto e vêem Bang naquele estado. Sarah vai até ele, enquanto Lisa fica na porta.

Sarah: Oppa você tá chorando?

Bang: (chorando) Tô chorando sim! Nunca viu? Pai também chora!

Sarah: Isso, desabafa pai, põe pra fora mesmo!

Bang: (escondendo seu rosto) Para filha!

Sarah dá um abraço em seu pai, que corresponde. Lisa observa de longe emocionada...

<< Amanhece em Belo Horizonte >>

Cena 11/ casa de Ana e Lourenço / sala de jantar / dia. 

Ana, Lourenço e Fellipe tomam café à mesa. Fellipe termina e já vai se levantando.

Fellipe: Tchau pai, tchau mãe. Tô indo pra escola.

Lourenço: Mas você nem tomou café direito.

Ana Luiza: Tá animado porque tem uma festa hoje?

Fellipe: Mas é claro. Tchau gente!

Ana e Lourenço: Tchau! 

Fellipe pega a mochila e sai. 

Ana Luiza: É a festa da filha da Flávia e do Carlos Albuquerque... Riquíssima ela.

Lourenço: E parece que o nosso filho tá mais ou menos interessado nela hein...

Ana Luiza: Será?

Música: Havana - Camila Cabello (até o fim da próxima cena)

Lourenço e Ana se olham rindo.

Cena 12/ escola Alto Índice / pátio / dia

Fellipe entra na escola e vai até Giovanna, já dando um selinho.

Fellipe: Oi linda!

Giovanna: Oi gostoso! Animado pra hoje?

Fellipe: você nem imagina...

Neste momento o sinal bate. Os alunos se movimentam para ir para as salas.

Giovanna: O sinal bateu, vamo pra sala?

Fellipe: Vamo estudar porque hoje à noite tem festa e a gente vai aproveitar muito!

Os dois sorriem, dão as mãos e caminham em direção à sala juntos.

<< Stock Shots noturnos da cidade de Seul - Coreia do Sul >>

Cena 13/ ap de Lisa e Bang/ sala/ noite

Lisa termina de trazer a última mala para a sala. Bang e Sarah vêm do corredor. Bang olha para o monte de malas desacreditado...

Bang: É... Perdi!

Sarah: Appa!

Lisa: Bang! Não adianta!

Bang: Se é pra ser assim, que seja como você quiser!

Lisa respira fundo e olha para Sarah, decidida.

(CONGELA EM LISA)

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.