Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Oh, My God 🤯🎉 - Capítulo 1️⃣3️⃣ (SUANDO FRIO)🥶

 


Web novela criada e escrita por:
Ricky Nascimento✍️


Capítulo 1️⃣3️⃣ “SUANDO FRIO”😰

 

⬅️ No capítulo anterior…

Ana agride Alan, que fala algumas verdades para ela. Rosa vai até a faculdade conversar com Lorrane. Nívia descobre que André quebrou o pé na pista de skate, mas é tranquilizada pelo filho. Ivan e André continuam tendo uma química. JoCa ver Nívia saindo e manda Fred seguir com um plano. Ana vai fazer o acerto de contas com Shey

➡️ Fique agora com o capítulo de hoje…

 

Cena 1/Niterói/🏢🌻/Apt de Ana/🌇/int

Ouve-se um barulho de campainha. Ana abre a porta. Sheila está ali parada sorridente. 😊


Ana (🤨) – Entra amiga, estava te esperando.

Sheila sorri, falsamente. 😊


No decorrer do almoço....


Elas conversam, Alan esta calado e almoça quieto. Sheila começa a sentir algo estranho. Ela começa a tossir. Ana sorri.😏😄 Sheila arregala os olhos tossindo muito. 😨😳

Ana (😄😏) – Está sentindo o poder do seu veneno, Vadia!


Alan olha assustado para Ana, que gargalha.😁 Sheila cai da cadeira, passando mal. Ana encara ela, fulminado -a.😁

***

Mostra Sheila parada na frente do apartamento de Ana. Ela está com os olhos arregalados, distante.

Ana (🤨😶) – Shey? Algum problema?

Sheila volta a si. Engole em seco. 😕

Sheila (😪😁) – Nada amiga, estava tentando lembrar se esqueci meu celular (ergue o mesmo) está aqui as vezes dou uma dessas.

Ana (🤨) – Você é estranha, chegou ficou parada não falou nada. Entra.

Sheila entra no apartamento meio receosa, mas esconde com um sorriso.😁

Ana (😊) – Fica a vontade, você está em casa. Relaxa. Jajá vai sair o almoço.

Alan aparece na sala e come algo, parecendo uma pão. 🍞 Ele nem olha para Sheila, esta no celular. Sheila fica chateada. 🙄

Ana (🤨) – Amor, cumprimenta a Shey... não te deram educação.

Alan (😒) – Oi, boa tarde.

Shey (😔🙃) – Boa. A quanto tempo, como você está?

Alan (evitando olhar em seu rosto, 😌) – Bem, bem.

Ele senta ao seu lado e mexe no celular. 🤳

Shey (sussurra quase inaudível, 😪) – Então tá.

Alan (ergue o olhar, 👀) – Falou comigo?

Shey (😔) – Não. Falei nada.

Alan dar de ombros para descontentamento de Sheila.

Sheila (💭) – Como pode uma pessoa mudar tanto, nem olha na minha cara. Que ódio.

Sheila olha em direção a Alan. A voz de Ana soa. 🗣️

Ana (😌) – Vem amiga, vamos almoçar... e você Alan, se quiser também pode vir, ou tanto faz... 😒

Sheila fica de pé. Ela ergue o cenho. 🤨


💭O que está acontecendo aqui?💭 – pensa Sheila.


Alan (😒) – Claro que vou comer, ou você vai me deixar sem almoço?

Ana (🤨😒) – Depois nós conversamos. Temos visitas, e não quero discutir com você na frente de Shey. Vem Shey... pode se servir. Fica a vontade.

Sheila vai até a mesa, puxa uma cadeira e senta, Alan faz o mesmo. Ana pega uma concha e um prato.

Ana (😊) – Deixa que te sirvo amiga.

Sheila (🤨😨) – Pode deixar amiga, não precisa... deixa que eu mesmo me sirvo, não quero incomodar. (Ela ergue-se da cadeira.)

Ana (😌, obriga ela a sentar) – Nada disso, fique quietinha... você merece...

Sheila engole em seco e senta novamente, ela fica desconsertada. 😕

Alan (👀) – O que aconteceu? Por que essa cara?

Sheila (🤨😕) – Hã? Não entendi? O que cê falou?

Alan (🤨) – Shey te conheço... nós não temos mais intimidade, mas se o merdinha do David tiver feito algo com você, eu parto a cara dele.

Sheila arregala os olhos e olha para Ana, engole em seco novamente. Ana ergue o olhar lembrando da balada. 💭🤨

Ana (🤨) – David, seria o cara da balada? É desse David que vocês tão falando?

Alan (🤨) – Se estava na balada com vocês pode ser sim, o namorado de Shey.

Ana solta a concha na mesa.

Ana (olha para Sheila, 🤨) – Namorado, Shey? Namorado...

Sheila fica nervosa. 😶😨

✂️🎬


Ana encara Sheila por um instante, ela desvia o olhar.

Alan (percebendo o clima, 😶) – Algum problema meninas?

Ana (encara ela, 😑olha para Alan e sorri😄) – Nada não, estava só lembrando de uma coisa.

Ela termina de colocar o almoço de Sheila praticamente joga o prato em sua frente, visivelmente incomodada.

Ana (😑😄) – Fica a vontade querida, aqui e a sua casa. Você é a minha fiel amiga.

Sheila fica nervosa. Engole em seco.

Sheila (😕) – É... eu não namoro mais o David, ele é um cara bacana mais muito grudento.

Alan (🤨) – Sério? Essa semana mesmo encontrei a sua amiga Stefani e ela disse que vocês estavam bem.

Sheila olha para Ana e baixa o olhar.

Ana encara ela, para ver até onde ela é descarada. 😑

Cena 2/Rio de Janeiro/Faculdade Frederick Mikail/Entrada/🌇/ext


Lorrane (🤨🙄) – Não tenho nada para falar com sua pessoa. Com licença.

Lorrane passa por ela. Rosa segura seu braço. Lorrane puxa com toda força.

Lorrane (😠) – Solta meu braço, sua louca! Preta infeliz!

Rosa (😪😟) – Deixa a minha filha em paz...

Lorrane (🤨🙄) – Quem é sua filha, minha querida?

Rosa (😪) – Deise... você armou para ela e ela foi suspensa...

Lorrane (🤨🤔) – Suspensa? É o cúmulo, ela deveria ter sido expulsa, aquela ladra maconheira!

Rosa (pega forte no seu abraço, e a chacoalha, 😠) – Olha aqui! Não vou permitir que você destrua os sonhos de minha filha, ela não merece o que você faz com ela. 

Lorrane (puxa o braço com força, ela quase cai para trás, 😠) – Me solta! Quem é você para me ameaçar! Velha maldita.

Rosa (encara-a, 😒) – Está avisada.

Rosa sai andando. Lorrane fica bem brava.

Lorrane (😠) – Quem essa mulher pensa que é...! Que ódio, ela que não se meta no meu caminho!

Renata (😳) – Amiga, calma estão todos olhando.

Lorrane (olha para os lados, todos estão observando, 😠🗣️) – Perderam alguma coisa? Vão cuidar da merda que é ia vida de vocês. Porra!

Ela entra brava no campus, Renata a segue.


Na diretoria...


Lorrane entra na diretoria rapidamente assim assustando Olímpia.

Olímpia (😳) – Que é isso? Bata na porta antes de entrar senhorita Lorrane, aqui né sua casa não!

Lorrane (joga a mochila na cadeira ao lado, 😠) – Quer dizer que a diretora é uma defensora dos delinquentes juvenis. Em vez de expulsar uma drogada e ladra deu uma simples suspensão? Pensei que fosse uma diretora imparcial e disciplinada! Mas simplesmente é uma fraca.

Olímpia (🗣️😠) – Senhorita Lorrane!

Lorrane (🗣️😠) – Sim, fraca! Mas não pense que vai ficar assim Olímpia, o conselho estudantil vai mostrar aonde é o seu lugar, me aguarde! É guerra que você quer, é guerra que você terá! Com licença!

Ela sai rapidamente e bate a porta com forca. Olímpia revira os olhos e bufa brava. 😠😤


Cena 3/Catete/Casa de Verusa/🌇/int.

Veruza está deitada no seu quarto. Está doente.🤒Breno chega na casa e vaia até o quarto.

Breno (😟) – Mãe o que aconteceu? Isa ligou e disse que você estava doentinha, o que foi?

Veruza (🤒) – Ai meu filho, sua mãe está velha e com bastante dor nas pernas. Hoje sentir uma tontura e dor de cabeça meu filho. Mas está tudo bem, Isa que é exagerada.

Isa adentra ao quarto com uma bandeja com sopa.

Isa (😒) – Nada disse, dona Veruza, você quase desmaiou na minha frente.

Breno (chega até ela, examina ela com utensílios de sua maleta médica) – Minha mãe, a senhora está febril. Sentiu falta de ar?

Veruza (🤒) – Um pouco meu filho.

Breno (olha para Isa, 🤨😳) – Acho que é covid 19.

Isa (😳) – Mas covid? Mamãe já tomou todas as doses das vacinas disponíveis neste país, como pode pegar?

Breno (😟) – Você pode esta imunizado, mas não garante que você não pegue covid, mas simplesmente impedi da doença evoluir para algo mais grave.

Isa (😳) – Mas mamãe vai ficar bem né?

Breno (😌) – Sim, ela tem que tomar muita água pra ficar hidratada e hidratar os rins.  Vou passar um medicamento para ela tomar durante uns dias. Rapidinho ela vai ficar boa. Né mãe...

Veruza (🤒😪) – Sim filhinho.

Breno guarda os utensílios médicos na maleta.

Verusa (🤒😪) – Me conta e a garota, você já reencontrou ela?

Isa (😏) – Breno, você reencontrou ela? O destino permitiu?

Breno (😔)  - Sim, mas ela tem namorado... é melhor deixar isso para lá.

Isa (😕) – Ai, meu irmão... que azar... parece que nos dessas família, vamos ficar para titios.

Breno (😏) – Você não tem ninguém, por que você não quer... e o Ivan?

Isa (😳🙄) – Tá louco? Minha mana? Esqueceu que ele é gay?

Breno (😏) – Mas que pena né, vocês combinam tanto. Unha e cutícula, dentes e gengivas, carne e pele...

Isa (🙄) – Credo, não, passo! E mesmo assim o Ivan esta apaixonado 🥰

Verusa (🤒) – O Ivan vive apaixonado, Isa.

Breno (😏) – Num é... teve o Magno, o Ruan... o Dentim... esse nunca entendi o interesse dele por esse cara estranho.

Isa (😅) – Nem eu, Breno, nem eu. Mas é uma cara que ele conheceu numa praça, numa situação que não vem ao caso. Ele super tem química e acho que dessa vez, ele desencalha.

Breno (😏😅) – E você querida. Vai desencalhar não?

Isa (🙄) – Quem disse que sou encalhada? Eu só num fico com qualquer um, homem hoje em dia não presta.

Breno (😅) – Eu presto.

Isa (😌) – Você  é um caso a parte, Brenim!

Isa (🤔💭) – Mas se bem... (Ela lembra de Luiz) Deixa para lá..

Breno (😏🤔) – Deixa para lá, o que? Esta interessada em alguém? Conta...

Isa (🙄) – Credo, maria fofoqueira. Esquece. Vem mãe, senta, vou te dar a sopinha.

Breno encara Isa, 😑que dar comida na boca de sua mãe. Isa ignora-o.


Cena 4/Hospital Caruso Costa/Recepção/🏙️/int.

Ivan está na recepção e conversa com Neide. Ele come um sanduíche 🥪 e rir. 😅 Perla aparece com Luiz, Marcelo e Daniel.  Perla chega praticamente entrando na frente de Ivan. 😒

Perla (🙄) – Com licença, recepcionista, bom dia... vim ver meu namorado, André Toucci.

Neide olha para Ivan. 👀 Ivan toca seu ombro.

Ivan (🙄😒) – Querida, tá me vendo aqui não, mal educada!

Perla ignora.

Os garotos cumprimentam Ivan.

Perla (aos colegas) – Vocês vem ou vão ficar de viadagem!

Eles seguem ela. Ao ver eles irem até o quarto de André. Ivan bufa de raiva. 😤

Ivan (😤) - Que garota infeliz! Venenosa! Viu Neide como ela falou...

Neide (🙄) – Ela é bem enojada mesmo. Cá entre nós eu prefiro você. 😏❤️

Ivan (pega em suas mãos, 🥰) – Aí amiga! Eu também! Amo-te! 😘

No quarto...

Eles estão todos reunidos ao lado da cama de André. Ele esta com um gesso no pé, que vai até a metade da perna.

Daniel (😟) – Deve ser agoniante ter que usar esse negócio.

André (😕) – É sim, mas vou fica bem, mas o ruim é que não vou poder participar competição de skate no mês que vem. 😪🥲

Perla (faz carinho nele, 🙃) – Não  se preocupe querido, você vai sair dessa rapidinho e bem antes do campeonato.

André (🥲) – Você acha Perla?

Perla (🙃) – Claro bebê...

Todos olham para ela. 🤨

Marcelo (🤨) – Irmão, você sai hoje desse hospital?

André (😌) – Sim, graças aos deuses.

Ivan entra com uma bandeja de comida.

Ivan (😌) – Com licença.

André fica alegre. Perla se afasta e fecha a cara. 😒 Ivan coloca a bandeja ao lado.

André (☺️) – Nossa Ivan, não precisava.

Ivan (☺️) – Precisava sim, o meu herói precisa se alimentar.

Os rapazes (por fora da situação) se entre olham, Perla vira a cara visivelmente incomodada. 🙄O clima entre Ivan e André é bem visível. Perla entra na frente de Ivan que se afasta. 😳🙄

Perla (pegando uma uvinha, e colocando na sua boca🍇, 😌) – Deixa eu te ajudar...

Ivan (entra na frente, 🙄😒) – Querida ele quebrou o pé não as mãos. Quer que eu passe manteiga nesse pão para você. ☺️

Perla puxa ele para trás, Ivan quase cai. Ele volta e puxa ela para trás. Os dois começam a discutir aos gritos.  André e os meninos ficam chocados com o que veem. 😳

André (😒🗣️) – Oh oh! Que merda é essa? Que porra vocês estão fazendo!

Os dois juntos: É ele (ela)!

André (🙄😒) – Saiam! Os dois! Quando vocês voltarem a ser gente, voltem aqui...

Perla (😟) – Mas amor...

André (😒) – Sai Perla, os dois!

Eles saem da sala.

Luiz (🤔) – Que merda aconteceu aqui...

Marcelo (😏) – Ai Luiz não percebeu, ou está se fazendo...

Daniel (🤔) – É  isso mesmo que eu estou pensando, Dré. Eles estão disputando você?

Luiz (🙄) – Claro que não né, um viado... o André é macho, cara.

André (🙄🗣️) – Não chama ele assim. Essa palavra preconceituosa...

Luiz (🙄😒) – E... entendi tudo... você agora deu para virar bichinha.

Daniel (😒🙄) – Cala essa boca Luiz, merda. Se não sabe o que falar fica quieto.

Luiz (😟🙄) – Mas eu...

Marcelo (chega e abraça o colega pelos ombros, 😌) – Vem comigo, vamos ali conversar...

Eles saem dali. Daniel fica.

Daniel (😅) – Que situação... e aí? O quê está rolando?

André olha rapidamente para ele e depois baixa o olhar.


Cena 5/Ruas/Botafogo/🏙️/ext.

Nívia e Nicomedes está no carro eles passeiam pelas ruas de Botafogo, uma moto segue-os sem quem eles percebam, distante.

Nívia (😕) - ... eu não sei mais como colocar meus filhos no prumo. É difícil, Nico... muito difícil...

Nico (😕) – Triste dana Nivia, mas você vai conseguir...(Ele ver Doutor mendes num café) Pronto, dona chegamos.

Nívia olha para o café e ver uma só pessoa sentada. Um homem gordo e bem vestido.

Nívia (🤔) – É  aquele senhor?

Nico confirma com a cabeça. Ali perto uma pneu de moto rasga no asfalto. Dois caras estão na moto. A cam foca nos olhos do condutor por dentro do capacete. Ele acelera e sai rapidamente.



Retorna a cena anterior...


André (😨) – Não está acontecendo nada.

Daniel (😌) – Tem certeza? O que foi isso, agora?

André (😨) – Não sei... estou confuso.

Daniel (vai até ele e pega no seu ombro, 😌) – Brother, se você for gay, eu vou entender...

André (😳😨) – Eu não sou gay cara é que...

Daniel (😌) – Relaxa, eu percebi... ou melhor, todos nós percebemos os olhares...

André (😨😳) – Que olhares meu... eu não...

Daniel (mantendo a mão em seu ombro, 😌) – Não precisa esconder de mim, meu gaydar apita, haha. Não sei se você sabe, acho que quase ninguém sabe... mas eu sou bi, fico com carinhas também, prazer Daniel Bueno. 😅

André (😳) – Quê? Como assim fica com “carinhas” também?

Daniel (😌) – É isso cara, fico com mulheres e homens. Sou bi...

André (😳) – Eu sei o que é ser bissexual, mas você cara? Você azara todas as garotas que conhecemos. Como que você é gay...

Daniel (😅😌) – Não sou gay... prefiro mulheres claro, mas quando tem um carinha bacana eu meio que me derreto. Já fiquei com um de nossos amigos.

André (😱) – Que? Puta merda?! Sério?

Daniel (😅) – por que mentiria...

André (😳) – Não me diga que foi o...

Daniel (😅) – Sim, foi o Marcelo, mas pelo amor de Deus, não conta para ninguém, se não o Marcelo me mata.

André (😱) – Eu estou perdido... como assim você e o Marcelo, vocês são tão posturados e machões...

Daniel (😅) – É  querido, bem vindo ao século XXI. Mas pelo amor, fica entre nós. Marcelo é filho de um deputado, se isso vazar não sei o que ele pode fazer... mas esquece o Celo... e você o que se passa nesse seu coraçãozinho (coloca a mão no peito dele, na altura do coração)

André (🤨😟) – Não sei, Dani... sempre fui hétero, e o Ivan...

Daniel (😌) – Despertou algo aí dentro que não consegue controlar...

André (engole em seco, 😟) – Sim, eu não sei controlar... é algo profundo, que nunca sentir por ninguém.

Daniel (sorri anda pelo quarto, ☺️) – Você esta apaixonado, que fofo ☺️

André (encara-o, 😳) – Eu não estou... e para de falar desse modo gay comigo, parece que estou falando com um estranho.

Daniel (😅😂) – Relaxa, é assim mesmo que falo, só não falo assim quando estou com vocês, por que eu não quero me assumir ainda para todos. Sabe como é a Perla e o Luiz...

André (😟) – Mano eu não sei o que fazer com esse sentimento, quero está perto, gosto do perfume dele... ele me excita...

Daniel (😳,😏) – Quê? Que safado!

André (😳😟) – Não. Credo, não assim... estou falando que ele me excita a ser eu mesmo, viver e amar...

Daniel (😅☺️) – Enfim... você foi fisgado meu amigo, não tem volta. (Ouve-se um barulho, lá fora parece que Luiz e Marcelo estão voltando) modo posturado ativado... 😅

Os meninos entram no quarto. Daniel pisca para André.

Marcelo (😌) – Luiz Henrique, tem algo para falar...

Luiz (😟😕) – Desculpa, mano. Sei que exagerei... sei que você é macho e nunca que iria ficar com um cara, eca. 🤢

Marcelo (🙄😪) – Eu tentei...

Ele e Daniel se entreolham e Marcelo desvia o olhar. André encara os dois.


Cena 6/Niterói/🏢🌻/Recepção/🏙️/int.

Noronha está no computador 💻 e focado em seu serviço, chega uma mulher e mostra só seu salto, 👠que se movimentam pelo salão até a bancada onde Noronha está. Ele ergue o olhar.

Elvira (😌) – Boa tarde, tudo bem, preciso de uma apartamento...

Noronha sorri. Elvira encara-o sorridente.


Cena 7/🏢🌻/Apartamento de Ana/🏙️/int.

Todos estão em um silêncio ensurdecedor na cozinha, um climão. Ana solta os gafos no prato onde ecoa por toda a sala. Ela limpa a boca com um guardanapo. Ela até então evitava olhar para qualquer pessoa. Mas ela ergue o olhar e encara Sheila, que evita olhar para ela.

Ana (🤨😑) – Pelo menos tenha a coragem de olhar na minha cara, né.

Sheila ergue o olhar e desvia.

Sheila (se fazendo, 😟) – Falou comigo...

Ana (😑) – Não, falei com a parede atrás de você...

Alan fica em silêncio só observando. 👀 Sheila abaixa o olhar...

Sheila (😳😕) – Não estou entendendo sua reação... eu, não sei o que você está falando... eu...

Ana levanta e pega uma jarra, ela vai até ela.

Ana (😒) – Pode deixar Shey que eu refresco sua memória...

Ana joga a jarra de água toda na cabeça de Sheila e água escorre por todo o chão. Alan quase cai da cadeira de susto. 😱😨 Sheila fica assustada. Ana pega nos seus cabelos e ergue a cabeça de Sheila para trás.

Ana (😡) – Você pensa que sou idiota Shey! Pensa!

Ana puxa ainda mais o seu cabelo, ela reclama de dor. Alan levanta-se.

Alan (😨) – Ana... para... deixa ela...

Ana (😡🗣️) – Não se aproxima, se não vai sobrar para você. (Puxa o cabelo de Sheila para trás com força)

Sheila (😰😫) – Ai, não sei o que você está falando. Para, Ana...

Ana pega um faquinha de mesa e ergue para Sheila. Ela arregala os olhos. 👀Alan não sabe o que fazer.😨

Alan (😳) – Ana, solta essa faca, você pode fazer uma besteira... solta.

Ana (mantém-se firme e coloca a faca no pescoço dela, 😡) – Confessa vagabunda, que você mandou aquele desgraçado de seu namorado me seduzir e me drogar na boate! Confessa!

Alan fica surpreso com a revelação de Ana. Sheila esta imóvel e engole em seco, amedrontada. 😰

Cena 8/Rio de Janeiro/Rua Botafogo/🏙️/int.

Nívia e Nico vão até Mendes. Eles conversam. No mesmo instante, uma moto vem rapidamente e o pneu range no asfalto assustando todos que estavam no café assim, fazendo todos correrem com medo. Nívia assustada ergue-se e Mendes também. Nico puxa a arma da cintura.

Nico (🗣️) – Fica atrás de mim, senhora.

Os bandidos, entram no estabelecimento e Mendes corre para atrás do balcão. Eles começa a atirar e escuta-se gritos. Nico corre com Nívia para atrás da parede, eles agacham e ela fica protegida atrás dele, tampando os ouvidos, pois o barulho de estampido é forte. Nico troca tiros com os bandidos. Um tiro acerta o ombro de um deles que cai, o parceiro dar dois tiros em direção ao lugar que Nico e Nívia está, mas erra. Ele corre para ajudar o amigo, enquanto Nico, recarrega o revólver.  Neste momento por trás deles escuta um pequeno barulho de revolve sendo recarregado.

Bandido (🗣️) –  perdeu! Solta o revólver devagar...

Nívia se assusta e ergue os braços chorando. Nico fica sem saber o que fazer.


A imagem de Nívia e Nico assustados é congelada em um papel que é lançado numa lagoa, se desmancha na água.

Fim

No próximo capítulo de OMG 😱💥

Nívia e Nico estão em perigo será que eles irão se safar? Sheila tenta manipular a situação a seu favor, mas Ana esta certa de que ela mandou David droga-la. Lorrane conversa com Renata e diz que Rosa não perde por esperar. Ivan e Perla discutem, Isa aparece para defender o amigo. Alan encontra David e parte para cima dele na rua.

Não perca as emoções de OMG!

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.