Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Passional - Último episódio

 




PASSIONAL ♨️ EPISÓDIO 21 [ÚLTIMO] 

 

Web série criada e escrita por: Luan Maciel 

Produção Executiva: Ranable Webs 

 

CENA 1: INTERIOR. TRIBUNAL. DIA 

CLOSE EM MÔNICA QUE ESTÁ SENTADA NO BANCO DOS REUS. A CÂMERA VAI MOSTRANDO TODOS QUE ESTÃO REUNIDOS PARA PRESENCIAR O JULGAMENTO, E ENTRE ELES ESTÃO DIONÍSIA E CÉLIA. O JULGAMENTO VAI ACONTECENDO VDE FORMA RÁPIDA E DINÂMICA. O PROMOTOR DE JUSTIÇA SE APROXIMA DE MÔNICA QUE O OLHA COM MUITO ÓDIO. 

PROMOTOR (participação): -  Senhores e Senhoras do Júri. Não temos mais nenhuma dúvida que a acusada Mônica Bianchini é a responsável pela morte de seu próprio pai. Uma pessoa como ela não merece ficar livre. Eu peço a condenação total dela.  

OS JURADOS COMEÇAM A CONVERSAR ENTRE SI DE FORMA SILENCIOSA. DEPOIS DE MENOS DE MEIA HORA UM DOS JURADOS ENTREGA O VEREDITO PARA O JUÍZ.  

JUIZ (participação): - Silêncio no tribunal. (P) A acusada queira se levantar agora.  

MÔNICA SE LEVANTA E OLHA FRIAMENTE PARA TODOS QUE ALI ESTÃO. 

JUIZ (participação): - Mônica Bianchini… Pelo assassinato de seu pai Omar Bianchini eu te condeno há 30 anos de prisão em regime fechado. Fim de julgamento.  

O POLICIAL VAI LEVANDO MÔNICA EMBORA DO TRIBUNAL. TODOS PRESENTES ALI COMEMORAM A CONDENAÇÃO DE MÔNICA. DIONÍSIA E CÉLIA SE SENTEM MAIS ALIVIADA DEPOIS QUE A JUSTIÇA FINALMENTE FOI FINALMENTE FEITA. 

♨️ 

 

CENA 2: INTERIOR. HOSPITAL. LEITO. DIA 

ISABELA ESTÁ DEITADA SOBRE A CAMA, E COM UM SEMBLANTE TRISTE EM SEUS OLHOS. NESTE MOMENTO TIAGO E PACO ENTRAM NO LEITO COM A BEBÊ EM SEUS BRAÇOS. ISABELA ESBOÇA UM SORRISO AUTOMATICAMENTE. EM SEGUIDA TIAGO A BEIJA APAIXONADAMENTE. 

ISABELA (sorrindo/feliz): - Minha filha… Graças a Deus você está aqui comigo. (P) Tiago… Paco… Muito obrigada por salvarem a minha filha. Agora tudo vai ficar bem. 

PACO: - Você não precisa mais se preocupar, Isabela. O nosso pesadelo acabou.  

TIAGO: - O Paco tem razão, meu amor. Finalmente nós estamos livres daquele monstro do Flores. Eu não queria que fosse assim, mas com a morte do Flores nós vamos conseguir ter paz. 

A CÂMERA FOCA NO ROSTO DE ISABELA, E PODEMOS VER A SURPRESA EM SEU OLHAR. TIAGO ENTREGA A FILHA DE ISABELA EM SEUS BRAÇOS. 

ISABELA: - Eu não posso dizer que lamento a morte do Flores, mas agora vamos ter paz finalmente. O mais importante é a minha filha. Nada mais importa.  

PACO (aflito): - Eu fico muito feliz por vocês, Isabela. Mas agora eu preciso ir ver onde a Marina está. Ela e o Gael foram procurar onde o Alfredo está mantendo a Madalena presa. Eu queria ficar com vocês, mas eu preciso ir.  

TIAGO: - É claro que a gente entende, meu amigo. Vai tranquilo. Vai ficar tudo bem.  

SEM PERDER TEMPO PACO VAI EMBORA DO HOSPITAL COM MUITA PRESSA. A CÂMERA MOSTRA ISABELA E TIAGO ABRAÇADOS AO LADO DA LINDA BEBEZINHA.  

♨️ 

 

CENA 3: EXTERIOR. CATIVEIRO. PARTE EXTERNA. DIA 

MADALENA ESTÁ COM A ARMA APONTADA PARA ALFREDO. O VILÃO SORRI DE UMA FORMA ARDILOSA. CLOSE EM MARINA E GAEL QUE ESTÃO MUITO AFLITOS. PETRÔNIO TENTA ACALMAR MADALENA, MAS TUDO É EM VÃO. O DELEGADO ESTEVÃO SE APROXIMANDO E OLHA PARA MADALENA.  

DELEGADO ESTEVÃO (sério): - Madalena… Solta essa arma. Isso não vale a pena. (P) Acredite em mim. Você não quer fazer isso. Você ainda vai se arrepender disso. 

MADALENA: - Eu estou fazendo isso pelo bem dos meus filhos. Só assim nós vamos conseguir ter paz. (T) Eu só queria viver a minha vida em paz. Será que é pedir muito? 

DELEGADO ESTEVÃO: - Claro que não, Madalena. Mas é melhor você abaixar a arma.  

A CÂMERA MOSTRA QUE MADALENA COMEÇA A ABAIXAR A ARMA. NESSE MOMENTO ALFREDO A SORRIR MALICIOSAMENTE SE SENTINDO VITORIOSO.  

ALFREDO (ardiloso): - Como você é fraca, Madalena. Não sei como eu pude ter algum sentimento algum dia por você. Você é tão deprimente. Seus filhos são iguais você.  

GAEL (gritando): - Cala a boca, seu desgraçado. Eu não vou admitir que você fale assim da minha mãe. (P) O meu erro foi ter confiado em você. Eu não queria ser seu filho.  

PETRÔNIO: - Porque você não se entrega de uma vez, Alfredo? Você está cercado. Não tem nada que você possa fazer para escapar. Deixa a gente em paz.  

ALFREDO: - Isso nunca vai acontecer. Eu vou acabar com todos vocês, e será agora.  

EM UM MOMENTO DE DISTRAÇÃO, ALFREDO PEGA GAEL PELO BRAÇO. ELE AMEAÇA SEU PRÓPRIO FILHO. VENDO SEU FILHO CORRENDO PERIGO MADALENA APONTA A ARMA MAIS UMA VEZ E SEM PENSAR DUAS VEZES ELA ATIRA EM ALFREDO QUE CAI MORTO NO CHÃO. TODOS FICAM EM CHOQUE COM A ATITUDE DE MADALENA. LOGO DEPOIS ELA DEIXA A ARMA CAIR NO CHÃO. O CLIMA DE TRISTEZA PREDOMINA NO LOCAL.  

♨️ 

 

TRANSIÇÃO DE TEMPO: DIAS DEPOIS 

 

CENA 4: INTERIOR. PRESÍDIO FEMININO. CORREDOR/CELA. DIA 

EM UMA TRANSIÇÃO RÁPIDA A CÂMERA MOSTRA MÔNICA ANDANDO PELO CORREDOR DO PRESÍDIO FEMININO. TEMPO. AS PRESAS COMEÇAM A FAZER MUITO BARULHO COM A CHEGADA DE MÔNICA. A TENSÃO QUE EXISTE NESSE LUGAR É ALGO SURREAL. 

PRESA 1 (figurante): - Olha só a dondoca. Você vai sofrer aqui dentro madame. 

PRESA 2 (figurante): - Aqui dentro você não é ninguém. Matar o próprio pai é algo que aqui dentro ninguém admite. Pode se preparar para passar pelo inferno.  

A CARCEREIRA VAI COLOCANDO MÔNICA DENTRO DE UMA CELA QUE ESTÁ LOTADA DE PRESAS. A CARCEREIRA SE APROXIMA DE MÔNICA E SORRI SARCASTICAMENTE. 

CARCEREIRA (figurante): - Aqui dentro nem todo o dinheiro do mundo que você possa ter vai te salvar dessas loucas selvagens. Aqui você vai pagar todos os seus pecados. 

MÔNICA (séria): - Quanto você quer para me ajudar a sair desse inferno maldito? Eu posso pagar muito bem. Você não vai se arrepender de me ajudar. Eu garanto! 

CARCEREIRA (sorrindo): - Você acha mesmo que pode me comprar? Como você é ingênua. Aqui dentro eu sou a lei. Pode ter certeza que farei de sua vida um inferno. 

A CARCERAGEM VAI DANDO AS COSTAS PARA MÔNICA E INDO EMBORA. NESSE MOMENTO TODAS PRESAS SE APROXIMAM DE MÔNICA COM FRIEZA. 

MÔNICA (gritando): - Fiquem longe de mim, suas malditas. Eu estou avisando. 

PRESA 1 (figurante): - Aqui você não exige nada, princesa. Nós vamos te mostrar como as coisas funcionam aqui. Essa sua crista vai abaixar você querendo ou não. 

EM UM ATO VIOLENTO AS PRESAS COMEÇAM A AGREDIR MÔNICA QUE NÃO TEM COMO SE DEFENDER. DEPOIS DE LONGOS MINUTOS MÔNICA FICA IRRECONHECÍVEL DEPOIS DE SER TÃO AGREDIDA. ELA COSPE SANGUE NO CHÃO E AS PRESAS FICAM HUMILHANDO A VILÃ DE TODOS OS JEITOS POSSÍVEIS. 

♨️ 

 

CENA 5: INTERIOR. CASA DE PETRÔNIO E ISABELA. SALA. DIA 

CLOSE EM ISABELA QUE ESTÁ SENTADA COM A SUA FILHA EM SEUS BRAÇOS. AO SEU LADO ESTÃO TIAGO, MARINA E PACO. A CÂMERA MOSTRA QUE PETRÔNIO ESTÁ INCONSOLÁVEL DEPOIS DA PRISÃO DE MADALENA PELA MORTE DE ALFREDO.  

PETRÔNIO (esboça um sorriso): - Eu estou tão feliz pela sua felicidade, minha filha. Não tem nada no mundo que eu queira ver é a sua felicidade. Você é tudo pra mim. 

ISABELA: - Pai… Eu sinto muito por ter chegado nesse ponto. A Madalena não merecia isso. (P) Será que não tem nada que possamos fazer? Eu quero tanto ajudar.  

MARINA: - Infelizmente não tem nada para se fazer, amiga. A minha mãe se sacrificou por nós. Ela se declarou culpada pela morte do meu pai. Isso foi um ato de amor.  

A CÂMERA MOSTRA A TRISTEZA NO OLHAR DE PETRÔNIO. NESSE MOMENTO DIONÍSIA E CÉLIA ENTRAM NA CASA E ELAS VÃO NA DIREÇÃO DE PETRÔNIO. 

DIONÍSIA: - Eu só queria agradecer por tudo que vocês fizeram pela minha filha. Os próximos 7 anos vão ser muito difíceis, mas eu sei que ela vai conseguir. 

MARINA: - A minha mãe é forte. Eu sei que ela não vai entregar os pontos assim. 

CÉLIA: - Vocês tem razão. O que devemos fazer é apoiar a Madalena nesse momento.  

ISABELA: - Vocês podem contar conosco. A Madalena é como se fosse minha mãe. 

PETRÔNIO: - Eu vou ver a Madalena no presídio feminino. Ela vai gostar de saber que todos nós estamos reunidos pelo bem dela. Foi por isso que se sacrificou.  

DIONÍSIA (séria): - Eu vou com você, Petrônio. Eu preciso estar ao lado da minha filha nesse momento de tristeza. É o mínimo que eu posso fazer por ela.  

PETRÔNIO ESBOÇA UM SORRISO. TODOS FICAM EM SILÊNCIO E SE OLHAM.  

♨️ 

 

CENA 6: INTERIOR. CREMATÓRIO. DIA 

A CÂMERA MOSTRA QUE GAEL E JANAÍNA ESTÃO SENTADOS UM AO LADO DO OUTRO NA SALA DO CREMATÓRIO QUE ESTÁ TOTALMENTE VAZIA. NESSE MOMENTO DOIS HOMENS (figurantes) VEM TRAZENDO O CAIXÃO ONDE O DELEGADO FLORES ESTÁ PRESTES A SER CREMADO. LOGO DEPOIS JANAÍNA VEM SE APROXIMANDO DO CAIXÃO, E ELA DERRAMA ALGUMAS PÉTALAS BRANCAS E COMEÇA A CHORAR IMEDIATAMENTE. GAEL A ABRAÇA CONSOLANDO ELA. 

JANAÍNA (chorando): - Porque as coisas tinham que ser assim, Gael? Eu queria tanto que as coisas tivessem sido diferentes. Porque o meu pai tinha que ter esse fim? 

GAEL (firme): - Meu amor… Nada do que eu fale agora servirá para aplacar essa dor que você está sentindo. Pode chorar, Janaína. Isso faz bem para a alma. Chora.  

JANAÍNA: - Eu sei que meu pai não era um homem bom, mas eu queria ele aqui comigo. (P) Agora eu só tenho você, Gael. Se eu te perder eu não sei o que eu faço. 

GAEL FAZ UM CARINHO SINGELO NO ROSTO DE JANAÍNA E DEPOIS A BEIJA. NESSE MOMENTO OS DOIS HOMENS (figurantes) COLOCAM O CAIXÃO COM O CORPO DO DELEGADO FLORES DENTRO DA CÂMARA CREMATÓRIA E JANAÍNA CONTINUA CHORANDO. 

GAEL: - Vai ficar tudo bem meu amor. Eu vou cuidar de você de hoje em diante.  

JANAÍNA (ainda chorando): - Muito obrigada, Gael. Eu só posso te agradecer por tudo que você está fazendo por mim.Eu te amo muito, e você é tudo para mim. 

SEM DIZER NADA GAEL BEIJA MAIS UMA VEZ JANAÍNA. LOGO DEPOIS ELES VÃO INDO EMBORA DALI E O CLIMA VAI FICANDO MUITO DIFÍCIL E TRISTE. 

♨️ 

 

TRANSIÇÃO DE TEMPO: ALGUMAS HORAS DEPOIS 

 

CENA 7: EXTERIOR. CEMITÉRIO. TARDE 

CLOSE EM MADALENA QUE ESTÁ PARADA EM FRENTE AO TÚMULO DE OMAR. AO LONGE PODEMOS VER QUE O DELEGADO ESTEVÃO ESTÁ PARADO EM FRENTE AO CARRO DE POLÍCIA. NESSE MOMENTO MADALENA COLOCA UMA ROSA VERMELHA SOBRE O TÚMULO E AS LÁGRIMAS ESCORRENDO DE SEUS OLHOS. 

MADALENA (emocionada): - Eu sinto muito não ter vindo antes. Você apareceu na minha vida em um momento que eu mais precisava. Eu sei que eu nunca te chamei de pai, pois foi o Laurindo que me criou. Mas eu espero que você esteja em paz agora. Pai. 

MADALENA SECA AS LÁGRIMAS QUE ESCORREM PELO SEUS OLHOS. NESSE INSTANTE ELA SENTE ALGUÉM TOCAR EM SEUS OMBROS. ELA SE LEVANTA E SE VIRA. LOGO DEPOIS ELA ESBOÇA UM SORRISO AO VER MARINA E GAEL PARADOS EM SUA FRENTE. 

MADALENA (emocionada): - Meus filhos… Como eu senti a falta de vocês. (P) Eu sinto muito por tudo ter acontecido. Mas eu jamais deixaria nenhum mal acontecer com vocês. Vocês são o meu bem mais precioso.  

MARINA: - Mãe… A gente veio te agradecer por tudo que fez por nós. (P) Nada que digamos ou façamos vai ser capaz de demonstrar a nossa gratidão. 

GAEL: - É verdade, mãe. Eu queria ter percebido mais cedo a verdade sobre o meu pai. Eu sinto muito não estar ao seu lado quando você mais precisou. Me perdoa.  

MADALENA: - Está tudo bem, meus filhos. Eu faço qualquer coisa pela felicidade de vocês. (T) Eu sei que o que eu fiz foi errado, mas eu não me arrependo. Eu jamais deixaria o pai de vocês fazer nada contra vocês. 

A EMOÇÃO TOMA CONTA DA CENA. MADALENA ABRAÇA MARINA E GAEL COM TODA FORÇA DO MUNDO. TEMPO. LOGO DEPOIS O DELEGADO ESTEVÃO VAI ACOMPANHANDO MADALENA QUE ENTRA EM UM CARRO, E LOGO DEPOIS VAI EMBORA DO CEMITÉRIO. CLOSE EM MARINA E GAEL QUE SE OLHAM EM TOTAL SILÊNCIO. 

♨️ 

 

TRANSIÇÃO DE TEMPO: ALGUMAS SEMANAS DEPOIS 

 

CENA 8: INTERIOR. IGREJA. DIA 

PLANO GERAL DA CENA. A CÂMERA MOSTRA QUE TODOS OS PERSONAGENS DE NOSSA HISTÓRIA ESTÃO REUNIDOS NA IGREJA. NA BEIRA DO ALTAR ESTÁ TIAGO QUE ANDA DE UM LADO PARA O OUTRO DE PURO NERVOSISMO. AO SEU LADO ESTÃO OLÍVIA E PETRÔNIO QUE TENTAM ACALMAR ELE.  

OLÍVIA (sorrindo): - Calma, meu filho. Assim você vai ficar muito ansioso.  

PETRÔNIO: - A sua mãe está certa, Tiago. Você precisa ficar mais calmo.  

NESSE MOMENTO A MARCHA NUPCIAL COMEÇA A TOCAR. ISABELA ENTRA NA IGREJA EM UM VESTIDO TODO LINDO E BORDADO. ELA VAI ATÉ O ALTAR, E A CÂMERA MOSTRA A EMOÇÃO NO OLHAR DE TIAGO. ELE E ISABELA FICAM NA FRENTE DO ALTAR E O PADRE SE APROXIMA DELES INICIANDO A CERIMÔNIA DO CASAMENTO. 

PADRE (participação): - Estamos aqui hoje reunidos para o casamento de Isabela Duarte e Tiago Damasceno. Todos aqui são testemunhas do quanto esses jovens lutaram para ficarem juntos. (P) É com muita honra que eu celebro esse casamento.  

O CASAMENTO CONTINUA ACONTECENDO. EM FORMA DE UM CLIPE, ISABELA E TIAGO TROCAM ALIANÇAS E SE BEIJAM APAIXONADAMENTE. TODOS VÃO CUMPRIMENTANDO ELES EM UM MOMENTO DE MUITA FELICIDADE. NESSE INSTANTE QUEM TAMBÉM SE APROXIMA DELES É DONA CIDINHA QUE ESBOÇA UM SORRISO. 

DONA CIDINHA: - Eu vim aqui para desejar toda a felicidade do mundo para vocês. O meu filho cometeu muitos erros. Eu me sinto responsável por tudo que aconteceu. 

ISABELA: - Está tudo bem, Dona Cidinha. O importante é que esse inferno acabou. 

DONA CIDINHA SORRI. LOGO DEPOIS ISABELA E TIAGO DÃO AS MÃOS E VÃO INDO NA DIREÇÃO DA PORTA DA IGREJA. ELES SAEM PELA ESCADARIA DA IGREJA E AS PESSOAS JOGAM ARROZ NELES COMEMORANDO A FELICIDADE DO CASAL. ISABELA E TIAGO SE BEIJAM, E A CÂMERA MOSTRA A FELICIDADE NOS ROSTOS DE TODOS QUE ALI ESTÃO. 

♨️ 

 

CENA 9: EXTERIOR. PRESÍDIO FEMININO. PÁTIO. DIA 

A CÂMERA MOSTRA VÁRIAS PRESAS ANDANDO DE UM LADO PARA O OUTRO DO PÁTIO DO PRESÍDIO FEMININO. NESSE MOMENTO O CLOSE ESTÁ SOBRE MADALENA QUE ESTÁ COM SEUS PENSAMENTOS MUITO LONGE. TEMPO. MÔNICA VEM SE APROXIMANDO DE MADALENA, E A OLHA COM MUITO DESPREZO. 

MÔNICA (ardilosa): - Olha só quem eu encontro nesse lugar pérfido. (P) O nosso pai tentou me trocar por você, e olha só como você acabou. Presa por matar o seu próprio marido. Nós não somos tão diferentes afinal. 

MADALENA: - Você teve a audácia de matar o nosso pai, Mônica. E tudo isso porque? Por dinheiro? Por poder? (P) Me diz se valeu a pena. Você vai passar o resto da sua vida aqui. Você é mesmo patética.  

MÔNICA: - Olha só quem fala. Eu odeio admitir, mas você é igual ao nosso pai. Ele sempre foi um homem fraco que nunca faz aquilo que é necessário. Foi tão prazeroso ver aquele velho maldito morrer diante dos meus olhos. E sim valeu a pena.  

MADALENA FICA NERVOSA, E SEM PENSAR DUAS VEZES ELA DÁ UM TAPA NA CARA DE MÔNICA QUE LEVA A MÃO AO ROSTO E FICA TOTALMENTE FURIOSA. 

MÔNICA (gritando): - Como você ousa levantar a mão para mim, sua desgraçada? Você ainda vai me pagar muito caro esse tapa. Isso você pode ter toda a certeza. 

MADALENA: - Isso é pouco perto do que posso fazer e nada perto do que você merece. 

MÔNICA: - Então eu acho melhor você ficar de olho aberto. Aqui dentro desse inferno ninguém vai conseguir te proteger do meu ódio. Eu vou acabar com você, irmãzinha.  

MÔNICA SAI ANDANDO PELO PÁTIO DO PRESÍDIO FEMININO COM UM SORRISO ARDILOSO EM SEU OLHAR. MADALENA CONTINUA EM SILÊNCIO E MUITO PENSATIVA. 

♨️ 

 

TRANSIÇÃO DE TEMPO: 7 ANOS DEPOIS 

 

CENA 10: EXTERIOR. PRESÍDIO FEMININO. ENTRADA. DIA 

A CÂMERA MOSTRA QUE PETRÔNIO, MARINA E GAEL ESTÃO NA FRENTE DO PRESÍDIO FEMININO A ESPERA DE MADALENA. TEMPO. NESSE MOMENTO OS PORTÕES DO PRESÍDIO FEMININO SE ABREM, E A CÂMERA MOSTRA MADALENA CAMINHANDO PARA FORA DESSE INFERNO QUE ELA PASSOU NOS ÚLTIMOS 7 ANOS. SEM PERDER TEMPO MARINA E GAEL CORREM NA DIREÇÃO DE MADALENA E A ABRAÇAM COM MUITA FORÇA.  

MADALENA (chorando): - Meus filhos … Vocês não imaginam como eu senti a falta de vocês. Esses últimos anos foram muito difíceis, mas agora nós seremos felizes.  

MARINA: - Agora tudo vai ser diferente, mãe. Você agora está livre. Isso é muito bom. 

GAEL: - É verdade, mãe. Agora a nossa vida vai ser diferente. (P) Eu te amo muito.  

MADALENA: - Eu que amo vocês meus filhos. Por vocês eu sou capaz de tudo. 

MADALENA ABRAÇA MARINA E GAEL COM MUITA EMOÇÃO. LOGO APÓS PETRÔNIO VAI SE APROXIMANDO DE MADALENA E ELE TAMBÉM A ABRAÇA. O SORRISO NO OLHAR DE. ADALENA É NAIS QUE VISÍVEL.  

PETRÔNIO (sorrindo): - Esses últimos anos foram muito difíceis sem você, meu amor. Mas agora finalmente podemos ser felizes. (P) Agora vamos para a casa. Você não merece mais ficar mais nenhum segundo nesse lugar. 

MADALENA: - Muito obrigada por tudo meu amor. Obrigada por me esperar esses anos. 

PETRÔNIO SORRI. LOGO DEPOIS ELE E MADALENA SE BEIJAM APAIXONADAMENTE. A CÂMERA VAI SE AFASTANDO RAPIDAMENTE, E UM LETREIRO SURGE NA TELA EM LETRAS DOURADAS: "NÃO ALCANÇAMOS A LIBERDADE BUSCANDO A LIBERDADE, MAS SIM A VERDADE. A LIBERDADE NÃO É UM FIM, MAS UMA CONSEQUÊNCIA. MAS SEM DÚVIDA NENHUMA  A MAIOR LIBERDADE QUE PODEMOS TER É DE AMAR". A CÂMERA CONGELA E TRÊS LINHAS VERMELHAS CRUZAM A TELA FORMANDO A PALAVRA FIM. 

 

REALIZAÇÃO  

RANABLE  

WEBS 



Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.