Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Entrelaçados - Capítulo 23

CAPÍTULO 23


Criada e Escrita por ANDIE ARAÚJO 


Diretor de Núcleo DENNIS CARVALHO 


CENA 01.SALA DE ESTAR/ APART. DE MAURO. INT. NOITE.

Continuação da cena 12, capítulo anterior. Lucca pega a caixa de velas e uma caixa de fósforo. Ele acende a vela de cera e põe em uma mesinha perto da janela, que está aberta.

Lucca se encolhe no sofá e fica ali. Close na chama da vela se movimentando.

Um tempo depois… Clima de tensão vai subindo. Lucca já dormindo no sofá. Um vento forte faz a vela acessa cair, a chama da vela pega na cortina do apart. E o fogo vai se alastrando.

Corta para:


CENA 02. SALA DE ESTAR/ CASA DE ROSA. INT. NOITE.

Rosa e Janaína em conversa já iniciada.

ROSA: Eu despachei Pedro para a casa de um colega do cursinho… Hoje a noite será minha e do Marinho. Preparei um jantar maravilhoso, comprei frutos do mar afrodisíaco, comprei até espumante, menina!

JANAÍNA: Ai, ai. Vou indo! Que seu jantar seja um sucesso, amiga!

Janaína sai. Rosa ali.

ROSA: Tem que dar certo! Eu preciso proteger o meu casamento e será nesses mínimos detalhes que vou ter o Marinho perto de mim.

Rosa confiante.

Corta para:


CENA 03. SALA DE ESTAR/ APART. DE MAURO. INT. DIA.

Música de tensão. As chamas se alastram por alguns móveis. Lucca dormindo, como se nada tivesse acontecido.

Corta para:

CENA 04. BAR. INT. NOITE.

Garçom vai até a mesa de Mauro, que se encontra completamente embriagado. Vemos muitas garrafas de cerveja em sua mesa.

MAURO cantarola: Beber, cair e levantar! Vamo simbora para um bar, beber, cair e levantar!

Mauro ri descontraidamente. Ele acena para outros clientes.

Corta para:


CENA 05. SALA DE ESTAR/ CASA DE ROSA. INT. NOITE.

Tilintar de chaves, Marinho adentra. Rosa ali toda arrumada.

MARINHO: Opa!

ROSA: Olá, meu pescador parrudo!

Rosa lhe beija.

ROSA: Preparei um jantar para nós, só nós  dois.

MARINHO: Um jantar romântico? Uau!

Marinho olha a mesa preparada, com toques bem românticos. Rosa o observa.

MARINHO: Vou tomar uma ducha e já volto!

Marinho vai para o quarto. Rosa sorri, está feliz.

ROSA: Aquela Jasmin perdeu! (Ri)

Rosa toda saltitante pela casa.

Corta para:


CENA. 06. FACHADA DE PRÉDIO. EXT. DIA.

Transeuntes passando de um lado para o outro. Judite caminhando com uma pasta em mãos. Fumaça é visível. Algumas pessoas ali preocupadas.

JUDITE: Gente, o que está havendo?

MOÇA: Um apartamento no terceiro andar tá pegando fogo!

JUDITE: Meu Deus! (t) É o andar onde moro!

Judite fica aflita e vai até a portaria.

PORTEIRO: Não pode subir ninguém, Dona Judite.

JUDITE: Esse fogo tá vindo de onde?

PORTEIRO: Do apartamento do Seu Mauro.

JUDITE: Do Mauro? Sabe se ele está lá? O Lucca?

PORTEIRO: Já interfonamos e nada, aliás a luz lá tá cortada.

JUDITE: Cortada?

PORTEIRO: Falta de pagamento.

JUDITE: Pai Eterno. E chamaram os bombeiros?

PORTEIRO: Sim. Já estão a caminho.

Judite ali, aflita.

Corta para:

CENA 07. SALA DE ESTAR/ APART. DE MAURO. INT. NOITE.

O fogo continua se alastrando. Lucca começa a despertar e chama pelo pai.

LUCCA: Pai!

Lucca se levanta ainda tonto de sono e se depara com as labaredas.

LUCCA: Socorro! Socorro! (Tosse)

Ele corre para a cozinha e de lá começa a gritar, mas ele fica asfixiado e acaba perdendo os sentidos.

Corta para:


CENA 09. SALA DE ESTAR/ CASA DE ROSA. INT. NOITE.

Rosa e Marinho ali. Já jantaram. Eles se abraçam.

MARINHO: Eu tenho tanto carinho por você. Sabe, que eu devo minha vida a você.

ROSA: Eu que tenho uma dívida de gratidão para com você.

Quando Rosa vai beijá-lo começa a soluçar.

MARINHO: O que houve, Rosa?

ROSA entre soluços: Eu… eu não sei… Eu…

MARINHO: Acho melhor irmos ao médico.

Rosa não consegue mais falar nada, só soluça.

Corta para:


CENA 10. FACHADA PRÉDIO. EXT. NOITE.

Equipe de Bombeiros já ali. Muitos transeuntes curiosos. Judite na portaria, ela tenta ligar para Mauro.

JUDITE aflita: Inferno! Nada do Mauro atender, Meu Deus!

Corta para a rua, Mauro vem trocando as pernas, bem altinho, ele cumprimenta as pessoas que passam por ali. Ele chega à portaria.

MAURO embriagado: Que foi? Deixa eu subir!

PORTEIRO: Não  dá, Seu Mauro.

Judite se aproxima.

JUDITE: Mauro, que horror! Você tá  fedendo a cachaça. O Lucca não tá com você?

MAURO: Ele tá em casa, oras!

Pânico em Judite.

JUDITE: Mauro, o seu apartamento tá pegando fogo!

MAURO bêbado: Fogo? Lucca?

Mauro não assimila nada. Judite vai até a equipe de bombeiros e fala sobre ter uma criança no apartamento.

Corta para:


CENA 11. SALA DE ESTAR/ APART. DE MAURO. INT. NOITE.

Ritmo. Agilidade. Um bombeiro arromba a porta do apartamento. Um outro já chega com o extintor e apaga o fogo ali. Lucca ali desmaiado no chão, o bombeiro pega o menino no colo e o leva.

Corta para:


CENA 12. FACHADA DO PRÉDIO. INT. NOITE.

Mauro ali dormindo sentado em uma cadeira. Judite aflita. O bombeiro chega com o menino no colo.

JUDITE: Lucca!

Ela se aproxima para ver se o menino está bem, mas é impedida por bombeiros que o levam para uma ambulância.

JUDITE: Eu sou amiga da família. Eu acompanho ele. O pai não vai poder.

Judite adentra na ambulância enquanto Lucca recebe os primeiros-socorros. A ambulância segue seu caminho até o hospital.

Corta para:


CENA 13. CATETE/ RIO DE JANEIRO. EXT. NOITE. DIA.

“Um dia após o outro - Tiago Iorc”. O amanhecer no Rio de Janeiro. O nascer do sol no horizonte. O trânsito da manhã na cidade. 

Corta para:

CENA 13. SALA DE ESTAR/ MANSÃO LIRA MUNIZ. INT. DIA.

Olavo reage ao que Elisa lhe diz. Paula chega por ali.

OLAVO: Como é  que é? Ele pôs a vida do meu sobrinho em risco!

PAULA: O que aconteceu, Olavo?

ELISA: O cunhado do seu Olavo…

OLAVO: Aquele pé de cana quase matou meu sobrinho, Paula. O menino estava no apartamento que pegou fogo ontem! Eu acabo com a vida daquele homem! O menino não pode mais conviver com esse homem, Paula!

Olavo irritado, Paula indignada.

A cena congela, um esfumaçado azul, como se fosse uma neblina.

FIM DO CAPÍTULO



 

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.