Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Terra do Sol - Capitulo 34 (Penúltimo capítulo)

 


TERRA DO SOL (太陽の国) – PENÚLTIMO CAPÍTULO

Web novela criada e escrita por: Luan Maciel

Produção Executiva: Ranable Webs


CENA 1: INTERIOR. HOSPITAL. QUARTO. TARDE

A CÂMERA VAI SE APROXIMANDO DE KEIKO QUE ESTÁ DEITADA NA

CAMA. A NOSSA PROTAGONISTA ESTÁ AOS PRANTOS DEPOIS DE TWR

VISTO SER LEVADO POR MITSUKO. LOGO DEPOIS LUCAS ENTRA NO

QUARTO E ENCONTRA KEIKO CHORANDO. ELE PERCEBE O QUE

REALMENTE ESTA ACONTECENDO.

LUCAS (sério): - Keiko…. Onde está o nosso menino? Me diga que alguém

da ala médica está com ele. (P) Isso não pode estar acontecendo.

KEIKO (chorando): - Ela levou o nosso menino, Lucas. Eu queria ter sido

forte para impedir a Mitsuko, mas eu não consegui. O que nós vamos fazer

agora? Eu não quero ficar sem o nosso filho.

LUCAS: - Eu te prometo que isso não vai acontecer. Eu cometi o erro de

achar que somente a justiça seria capaz de deter alguém tão desprezível

como a Mitsuko. Mas agora eu vejo o que eu preciso fazer. A Mitsuko vai

se arrepender do dia que ela cruzou o meu caminho.

KEIKO OLHA PARA LUCAS PREOCUPADA COM A ATITUDE

DELEPROTAGONISTA ESTÁ DECIDIDO A TER UM ACERTO DE CONTAS

COM MITSUKO DE UMA VEZ POR TODAS.

KEIKO (consciente): - Lucas…. Eu sei o quando você quer salvar o nosso

filho e impedir que a Mitsuko posso fugir. Mas eu não vou ficar tranquila

sabendo que você está disposto a fazer algo que é contra os seus

princípios.

LUCAS (respirando fundo): - Eu juro que eu não queria ter que tomar essa

atitude, Keiko. Mas eu não tenho mais escolha. Eu não vou deixar o nosso

filho nas mãos de uma assassina. Eu espero que você entenda.

KEIKO: - É claro que eu entendo o que você está querendo fazer, meu

amor. Mas não vale a pena se perder para impedir essa mulher. Por favor,

reconsidere o que você está querendo fazer. Eu estou te pedindo.


LU AS SE APROXIMA DE KEIKO E LHE DÁ UM BEIJO. LOGO DEPOIS LUCAS

VAI EMBORA DEIXANDO KEIKO ALI SOZINHA.

//

CENA 2: INTERIOR. HOSPITAL. CORREDOR. TARDE

CLOSE EM LUCAS QUE VAI ANDANDO PELO CORREDOR DO HOSPITAL

COM MUITA PRESSA. NESSE MOMENTO INÁCIO VEM AO ENCONTRO DE

LUCAS. ELE FICA NA FRENTE DE NOSSO PROTAGONISTA QUE VAI

FICANDO CADA VEZ NERVOSO. LUCAS ESTÁ IRREDUTÍVEL.

LUCAS (nervoso): - Sai da minha frente, Inácio. Você é meu amigo, mas eu

não vou deixar ninguém me impedir de fazer o que estou querendo. (P)

Vocês precisam entender que eu não posso deixar o meu filho nas mãos

daquela assassina.

INÁCIO (concordando): - Eu não posso deixar você enfrentar essa mulher

sozinho, meu amigo. Você pode não querer, mas eu vou com você.

LUCAS: - Não, Inácio. Eu preciso que você fique aqui no hospital

protegendo a Keiko e a minha mãe. Eu sei que aquele delegado vai querer

prender a minha mãe. Nós não podemos deixar isso acontecer.

INÁCIO CONCORDA. LUCAS SE PREPARA PARA IR EMBORA DO HOSPITAL,

MAS INÁCIO AINDA PARECE ESTAR INCOMODADO COM ALGO.

LUCAS (sério): - Se você tiver algo para me falar pode falar de uma vez,

Inácio. Eu não posso ficar parado enquanto o meu filho está nas mãos da

Mitsuko. Você mais do que ninguém sabe o quanto ela é perigosa.

INÁCIO (pensativo): - Eu sei muito bem disso, Lucas. Mas eu recebi uma

mensagem do presídio feminino dizendo que a Fabiana tem algo muito

importante para falar com você.

LUCAS: - Você só pode estar brincando comigo, Inácio. Eu não quero saber

de nada que venha da Fabiana. Se você quiser saber o que ela para dizer

ótimo, pois eu não vou lá. O meu filho precisa de mim e é isso que eu

tenho que fazer.

LUCAS SAI DO HOSPITAL SEM OLHAR PARA TRÁS. INÁCIO SEGUE A SUA

INTUIÇÃO E DECIDE IR VER O QUE FABIANA TEM A DIZER.

//


CENA 3: EXTERIOR. PARQUE DO IBIRAPUERA. TARDE

O PÔR DO SOL PODE SER VISTO DE LONGE. POUCAS PESSOAS ANDAM

PELO PARQUE DO IBIRAPUERA, E ENTRE ELES ESTÃO HAYATO E ELIZETE

QUE VÃO CAMINHANDO ATÉ UMA ÁRVORE QUE É O LOCAL ONDE ELES SE

CONHECERAM PELA PRIMEIRA VEZ.

HAYATO (sorrindo): - Bom, Elizete…. Foi exatamente nesse lugar há alguns

meses atrás que eu te conheci. Naquele dia eu conheci a mulher brava que

você era. Mas eu não sabia que você iria se tornar tão especial para mim.

ELIZETE (emocionada): - Eu te digo a mesma coisa, Hayato. Eu jamais

poderia imaginar que o filho da mulher que matou a minha irmã iria se

tornar o homem da minha vida. Você é tudo pra mim.

HAYATO: - Se tem algo que toda essa história da minha mãe nos trouxe foi

um ao outro. Tem algo que eu quero fazer, mas nunca vi a oportunidade.

HAYATO SE AJOELHA NA FRENTE DE ELIZETE. ELA PERCEBE O QUE

HAYATO ESTÁ FAZENDO E COMEÇA A CHORAR DE EMOÇÃO.

HAYATO (ajoelhado): - Elizete…. Eu sempre acreditei que a minha vida

tinha um certo caminho traçado, mas hoje eu vejo que o destino pode ter

reservado grandes surpresas para nós. Eu não vejo hoje a minha vida sem

você. Quer se casar comigo?

ELIZETE (surpresa): - Você está falando sério, Hayato? (P) É claro que eu

aceito. Nada no mundo me faria a mulher mais feliz do mundo. Você

despertou em mim um sentimento que eu pensei que não existia mais.

HAYATO: - Você não pode imaginar o quanto ouvir essas palavras me

fazem feliz. (T) Nós sofremos com perdas e decepções, mas isso nos fez

fortes para encontrar um ao outro.

HAYATO SE LEVANTA E BEIJA ELIZETE E ELA RETRIBUI. LOGO DEPOIS

ELE COLOCA UMA ALIANÇA EM ESTILO JAPONÊS NO DEDO DE ELIZETE.

//

CENA 4: INTERIOR. HOSPITAL.. QUARTO. TARDE

KEIKO CONTINUA DEIRADA NA CAMA CHORANDO MUITO.NESSE

MOMENTO ESTELA E DIARA ENTRAR NO QUARTO, E ELAS SE COMOVEM


COM O ESTADO DE KEIKO. A NOSSA PROTAGONISTA ESTÁ MUITO

SENSÍVEL COM TUDO QUE ACONTECEU.

KEIKO (abalada): - O que eu fiz de tão ruim para merecer isso? Porque

aquela mulher não me deixa em paz? Eu quero o meu filho de volta.

DIARA (confortando): - Eu nem posso imaginar o que você deve estar

passando agora, Keiko. Mas eu acredito que as coisas vão melhorar. Nós

não podemos perder a esperanças de dias melhores.

ESTELA: - A Diara está certa, Keiko. Nenhum de nós é responsável por

toda essa maldade que envolve a vida da Mitsuko. Não se culpe, pois você

é muito melhor que aquela assassina.

KEIKO TENTA ESBOÇAR UM SORRISO, MAS NÃO CONSEGUE. NESSE

MOMENTO O DELEGADO DA POLÍCIA CIVIL ENTRA NO QUARTO E ILHA

COM SERIEDADE PARA ESTELA.

DELEGADO (figurante): - Senhoritas…. Eu não gostaria de invadir a

privacidade de vocês, mas infelizmente eu tenho que fazer isso. Estela

Dubois…. Você está presa pela morte de Celso Cipriatis. É melhor você

colaborar e tentar não resistir. É o melhor para todos.

ESTELA (incrédula): - Você não pode estar falando sério. Eu jamais seria

capaz de matar ninguém. Nem mesmo o canalha do Celso.

KEIKO: - Delegado…. Deve estar acontecendo algum engano. Eu conheço

muito bem a Estela, e ela jamais machucaria uma pessoa. Você tem

certeza que está fazendo a coisa certa?

DELEGADO (figurante): - Infelizmente eu tenho certeza absoluta do que eu

estou fazendo. Eu queria estar errado, mas eu não estou. (T) Estela… Por

favor não dificulte ainda mais essa situação.

MESNO SABENDO DA SUA INOCÊNCIA ESTELA SE ENTREGA. O DELEGADO

COLOCA UM PAR DE ALGEMAS NELA. KEIKO E DIARA OLHAM PARA ESSA

ESPANTADAS.

//


• TRANSIÇÃO DE TEMPO: ANOITECE •


CENA 5: INTERIOR. CASA DE RAMON E DORALICE. SALA. NOITE


AS LUZES DA CASA ESTÃO TOTALMENTE APAGADAS. AYUMI, ZECA E

DORALICE VÃO ENTRANDO NA CASA E DE REPENTE AS LUZES SE

ACENDEM. UM JANTAR NO ESTILO ORIENTAL ESTÁ SERVIDO NA MESA E

RAMON ESTÁ A CARÁTER DEIXANDO TODOS SURPRESOS.

ZECA (surpreso): - O que está acontecendo aqui? Mãe…. A senhora sabe

de alguma coisa a respeito disso? Eu não consigo entender isso.

DORALICE (explicando): - Meu filho…. O seu pai está tentando reparar

todos os erros que ele cometeu. É isso que está acontecendo. Não deixe

ezse ato dele passar desapercebido.

AYUMI: - A sua mãe está coberta de razão, Zeca. Não é por palavras que

mostramos a mudança, e sim por atitudes. O seu pai realmente mudou.

RAMON (sendo sincero): - Eu nunca fui perfeito, meu filho. Eu tenho os

meus erros, as minhas falhas, mas sem dúvida nenhuma o meu maior

acerto foi você. Eu quero não só o seu perdão, mas com o da Ayumi.

ZECA OLHA FIXAMENTE PARA RAMON. ELE SE APROXIMA DE SEU PAI E

LHE DÁ UM FORTE ABRAÇO. AYUMI E DORALICE SORRIEM.

ZECA (sério): - Eu não vou negar que eu duvidei dessa sua mudança, pai.

Mas você tentou ajudar o senhor Shin a encontrar o filho dele. Isso mostra

o quanto você mudou. Eu te perdoo. Tudo isso agora é passado.

AYUMI (sorrindo): - Eu digo a mesma coisa, Ramon. Desde o primeiro

momento eu vi em seus olhos o desejo de mudar e foi isso que me fez

acreditar em você. Eu já te perdoei há muito tempo.

DORALICE: - Vocês não sabem o quanto isso me faz feliz. Eu sonhei tanto

com esse momento que eu nem sei me expressar. Eu estou realizada.

RAMON (fazendo um brinde): - Eu quero fazer um brinde a esse momento,

e há muitos outros que estão por vir. Obrigado por acreditarem em mim.

TODOS BRINDAM ESSE MOMENTO DE FELICIDADE. ZECA E AYUMI SE

BEIJAM. LOGO DEPOIS RAMON E DORALICE TAMBÉM SE BEIJAM.

//

CENA 6: INTERIOR. DELEGACIA. SALA DO DELEGADO. NOITE

O DELEGADO MOSTRA PARA ESTELA TODAS AS PROVAS DE QUE ELA

TERIA MOTIVOS PARA MATAR CELSO. ESTELA NÃO CONSEGUE


ACREDITAR NO QUE ESTÁ ACONTECENDO. O DELEGADO PARECE ESTAR

CERTO DE ESTELA É CULPADA.

ESTELA (séria): - Eu não posso acreditar em tudo que eu estou ouvindo.

Eu não matei o Celso. Quantas vezes eu tenho que falar isso? Eu sei que

as provas estão contra mim, mas eu não fiz isso.

DELEGADO (figurante): - Estela…. Estamos nós dois aqui sozinhos. Você

não precisa ficar fingindo que não é a assassina do Celso. Eu conheço você

há muito tempo. Você pode dizer o porquê fez isso.

ESTELA: - Você está cego, Delegado. Alguém matou o Celso e está

querendo colocar a culpa em mim. Porque você não quer ver isso?

O DELEGADO ESTÁ IRREDUTÍVEL. ESTELA SE SENTE TOTALMENTE

ENCURRALADA. NESSE MOMENTO A PORTA DA SALA DO DELEGADO SE

ABRE E RAUL ENTRA. SEM DIZER NADA ELE ABRAÇA ESTELA..

ESTELA (surpresa): - Raul…. Eu não fiz isso que estão falando. Você me

conhece muito bem, e sabe que eu jamais faria algo desse tipo.

RAUL (concordando): - É claro que sei disso, Estela. (P) Delegado…. Você

está cometendo um grande erro. Eu não sei quem matou aquele maldito

do Celso, mas eu sei de uma coisa. Não foi a Estela.

DELEGADO: - Essa conversa não vai nos levar a lugar nenhum. As provas

contra você são irrefutáveis, Estela. Você admitindo ou não o Celso morreu

graças as suas mãos. Isso não vai mudar.

ESTELA (gritando): - Eu sou inocente. Será que até depois da morte aquele

homem não vai me deixar em paz? Não fui eu que matou o Celso.

O DELEGADO ESTÁ CEGO POR FAZER JUSTIÇA. ELE LEVA ESTELA PARA A

CELA. RAUL FICA ALI PARADO SEM PODER FAZER NADA.

//

CENA 7: INTERIOR. PRESÍDIO FEMININO. CORREDOR/

CARCERAGEM.NOITE

O CORREDOR DO PRESÍDIO FEMININO ESTÁ A MEIA LUZ. INÁCIO VEM

ANDANDO PELO CORREDOR ATÉ NA DIREÇÃO DA CARCERAGEM DE ONDE

FABIANA ESTÁ PRESA. ASSIM QUE CHEGA FABIANA FICA NA FRENTE DA


GRADE DA CELA RODEADA DE OUTRAS PRESAS. INÁCIO OLHA PARA

FABIANA DE UM JEITO SÉRIO.

INÁCIO (direto): - Eu já estou aqui, Fabiana. Eu vim aqui ouvir o que você

tem a dizer. Se você queria ver o Lucas, você pode esquecer. Se você

quiser falar algo de importante você terá que falar para mim.

FABIANA (cínica): - Eu vou negar que eu queria ver o Lucas novamente,

mas agora que aquela sonsa da minha irmã ganhou um filho ele não vai

querer me ver. Mas o assunto que eu quero falar é importante.

INÁCIO: - Pare de perder o meu tempo, Fabiana. Ou você fala de uma vez

o que deseja, ou então eu vou embora. O que você escolhe?

O SEMBLANTE DE FABIANA MUDA RADICALMENTE. ELA OLHA

DIRETAMENTE NOS OLHOS DE INÁCIO.

FABIANA (séria): - Se você quer assim Inácio, então eu vou direto ao

assunto. Não tem outro assunto aqui nos corredores que não seja a prisão

da Estela pela morte do Celso. Eu sei quem matou o Celso, e eu posso te

garantir que não foi a Estela.

INÁCIO (sem acreditar): - Se isso for uma brincadeira eu já vou dizendo

que não tem graça, Fabiana. Você sabe muito bem a gravidade disso que

você está falando. Não brinque com coisa séria desse jeito.

FABIANA: - E quem disse que eu estou brincando, Inácio? Eu descobri a

identidade da pessoa que matou o Celso ao perceber qual o motivo que

essa fez isso. Você não vai acreditar quem é essa pessoa.

INÁCIO SE APROXIMA DA GRADE DA CELA. FABIANA DIZ O NOME DA

PESSOA QIE MATOU CELSO NO OUVIDO DE INÁCIO AIE FICA EM CHOQUE

TOTAL..

//

CENA 8: EXTERIOR. AEROPORTO. PISTA DE POUSO. NOITE

A CÂMERA MOSTRA QUE UM AVIÃO ESTÁ PARADO NO MEIO DA PISTA DE

POUSO E COM O MOTOR LIGADO. LOGO DEPOIS PODEMOS VER MITSUKO

SE APROXIMANDO DO AVIÃO E COM UM BEBÊ EM SEU COLO. O PILOTO

SAI DO AVIÃO PARA RECEPCIONAR MITSUKO.


MITSUKO (fria): - Eu espero que esteja tudo pronto para o vôo. Eu quero

sair o mais rápido possível desse país desprezível. Ande logo com tudo.

PILOTO (figurante): - É claro, senhora Mitsuko. Eu só estava esperando a

senhora para podermos decolar. O avião irá levantar vôo em 5 minutos.

MITSUKO SE PREPARA PARA ENTRAR DENTRO DO AVIÃO. NESSE

MOMENTO A CÂMERA DÁ UM GIRO DE 180° E MOSTRA LUCAS

CORRENDO EM DIREÇÃO AO AVIÃO.

LUCAS (gritando): - Mitsuko….. Você não vai conseguir fugir com o meu

filho. Se entregue pacificamente que eu prometo que não irei fazer nada.

MITSUKO (ardilosa): - Você já deveria saber que eu nunca me rendo. Dê

adeus ao seu filho, pois você nunca mais vai ver ele.

MITSUKO APONTA UMA ARMA PARA LUCAS QUE NÃO DEMONSTRA MEDO.

O NOSSO PROTAGONISTA VAI CAMINHANDO NA DIREÇÃO DA VILÃ QUE

ATIRA NO CHÃO COMO AVISO.

MITSUKO (ameaçando): - Se você der mais um passo eu mato você. Vá

embora e esqueça que eu existo. Você nunca vai ver seu filho de novo.

LUCAS (sério): - Você sabe muito bem que eu não posso fazer isso,

Mitsuko. Eu nunca vou desistir do meu filho, e vou fazer de tudo que

estiver ao seu alcance para te impedir.

MITSUKO: - Isso é o que nós vamos ver, Lucas. Você foi uma verdadeira

pedra no meu sapato. Mas isso acaba hoje. Eu vou te matar.

MITSUKO NÃO DEMONSTRA REMORSO E DÁ UM TIRO NA DIREÇÃO DE

LUCAS. A BALA VAI SEGUINDO NA DIREÇÃO DO NOSSO PROTAGONISTA

BEM LENTAMENTE.

A IMAGEM CONGELA NO OLHAR FIXO DE LUCAS. AOS POUCOS A IMAGEM

VAI GANHANDO UM TOM ALARANJADO COMO SE O SOL ESTIVESSE

NASCENDO NO HORIZONTE.

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.