Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Oh, My God 🤯🎉 - Capítulo 1️⃣7️⃣ (CAINDO DA SACADA!)


Web novela criada e escrita por:
Ricky Nascimento✍️

Capítulo 1️⃣7️⃣ : CAINDO DA SACADA

⬅️ No capítulo anterior…

Ana se desespera ao saber que Nívia está em coma. André está triste com a situação da mãe. Lorrane denuncia Olímpia para o conselho, Mercedes aparece na faculdade. Cora acha que Lorrane tem participação na visita surpresa de Mercedes, Deise fica com medo. Juçara encontra Elvira e Cleitim transando e ameaça os dois com um canivete. Os dois acabam se descuidando e caindo da janela, só que ficam pendurados.

➡️ Fique agora com o capítulo de hoje…

 

Cena 1/🏢🌻/Fachada/🌇/ext/int.

Noronha (😰🗣) – Juçara acode aqui! Eles vão cair, acorda mulheeeerrr!

Os dois gritam por socorro as pessoas lá em baixo temem por suas vidas, afinal é o 7° andar. Juçara sai do transe com ajuda dos gritos de Noronha, que se esforçar para aguentar o peso dos dois. Ela corre vai ajudar. Ao lado de Noronha ela tenta pegar a outra mão de Elvira.

Juçara (🗣😰) – Pega a minha mão!

Elvira tenta.

Elvira (😱🗣) – Não dar...

Cleitim (😱😰) – Não balança eu vou cair... Ai meu deus! 😭

Juçara fica aflita. Ela pensa em como ajudar.

Noronha (😭🗣) – Juçara eu não vou aguentar por muito tempo... Faz alguma coisa.

Juçara (sussurra, 😰) – Não tem outro jeito, ele vai ter que cair...

Noronha (😱😰) – Hein! Você está louca... ai meu deus!

Juçara (😰) – Não tem outro jeito ou um cai ou os dois morrem.

Noronha (😰😭) – Ai, meu deus... Que horror...

Cleitim (🗣😱) – Ai meu Deus! Eu tou caindo... Me ajudem.

Juçara respira fundo, ela chora. 🥺😢 Ela parece na janela.

Juçara (sussurra, 🥺😰) – Elvira! (Elvira olhar para baixo e ver a situação de Cleitim e chora. Ela fechamos olhos) Elvira! Não olha pra baixo olha pra mim! (Elvira abre os olhos, e observa Juçara, ela chora desesperada, 😭) – Balança para ele cair...

Elvira (arregala os olhos, 😳😭) – Não, pelo amor de deus, isso não! Ai meu deus!

Juçara (ofegante, 😰🥺) – Balança ou os dois vai morrer... Vai! Faz!

Elvira fecha os olhos, e repetes vários ‘nãos’ doloridos. Juçara pensa. E vai ajudar Noronha a tentar resgatar os dois, a dificuldade é grande por conta do peso dos dois. Eles tentam mas não consegue.

Juçara (olha para Elvira, e sussurra, 😰😭) – É o único jeito, ou você se livra dele,😭 Ou você morre, nós não vamos aguentar por muito tempo.

Elvira confirma com a cabeça chorando muito, ela olha para cleitim com olhar de dó, ela tenta balança as pernas para ele soltar. Cleitin se desespera.

Cleitim (😰😭) – O que cê esta fazendo, eu vou cair! Elvira! 🗣

Todos ficam aflitos abaixo.

Noronha (😰🗣) – Faz ele saltar moça!

Cleitim (😱😰) – Não, pelo amor de deus, eu não quero morrer. Juçara! 🗣

Juçara (evitando olhar para ele, 😭) – Vai, faz o que tem que fazer, Elvira! Se livra dele, não tem outra saída.

Elvira arregala os olhos e chora muito. Ela olha para Cleitin que esta agarrado nas suas pernas.

Elvira (😭😰) – Desculpa, te amo!

Cleitim arregala os olhos, desesperado. 😱😭


✂️🎬


Elvira chacoalha, tentando derruba-lo. Ele desesperado continua tentando subir por suas pernas, ela consegue tirar uma das pernas que ele a prende e dar um golpe com a o pé onde acerta o maxilar dele, ele solta com o impacto. Ele grita, ouve-se um pancada forte, lá em baixo. Juçara senta no chão e coloca as mãos ouvido arrasada.😱😭 Noronha consegue resgatar Elvira e puxa ela. Os dois caem no chão. Elvira chora horrorizada em posição fetal. Noronha fica em êxtase.

Cena 2/Rio/Faculdade Frederick Mikail/🌇/int.

Olímpia está na sua sala, mexendo no computador. 🧑🏾💻 Batem na porta.

Olímpia (tira o óculos) – Pode entrar.

Mercedes (🤨) – Boa tarde, Senhorita Olímpia.

Olímpia levanta sorridente.

Olímpia() – O que a trás aqui, que bela supressa. 

Cumprimenta ela com beijos. Mercedes fica séria. 😐

Olímpia (😳🤨) – Algum problema Mercedes?

Mercedes (😐) – Tenho notícias péssimas. Recebemos denuncia de um caso de venda e uso de drogas na dependência da faculdade com o seu consentimento...

Olímpia (arregala os olhos, 😳😡) – Isso é uma absurdo! Só teve um caso bem mau explicado de uma garota exemplar...

Mercedes (😒)- Opa, teve um caso de uso de drogas nas dependências da instituição e você não avisou o conselho, por que Olímpia!

Olímpia fica séria e vai até a porta e tranca-a.

Olímpia (🙁) – Eu não fiz, por que... Tive dó da garota que foi acusada. Ela é uma garota disciplinada e nunca tivemos problemas com ela. Creio que aquilo foi uma armação.

Mercedes (😒) – Isso é uma acusação muito séria, você esta me dizendo que foi armado? Olímpia você tem prova? Acusações levianas não cabe nessa situação...

Olímpia (😐😳) – Mas não são acusações levianas, tenho praticamente certeza que uma garota que persegue ela por ser negra, esta envolvida.

Mercedes (😳) – Você tem provas disso, Olímpia?

Olímpia (🙁) – Não, mas estamos investigando. Só precisamos de tempo.

Mercedes (😒) – Acusações de racismo e uso de Drogas numa instituição de ensino como a Frederick Mikail é muito grave. O conselho decidiu te afasta do cargo de direito da faculdade. Eu vou tomar a frente desse caso e resolver essa situação. Pegue suas coisas e vá pra casa.

Olímpia (😰🥺) – Mercedes pelo amor de Deus! Eu administrei essa faculdade por 12 anos com empenho e dedicação, com pulso firme...

Mercedes (🙁) – Eu sei, Olímpia... Vi o seu empenho em transformar essa Faculdade no que ela é hoje. Mas tenho que obedecer o conselho, até por que meu voto foi vencido, e meio que pelo jeito, você está confundindo as coisas e se envolvendo emocionalmente com os alunos.

Olímpia (🙁😰) – Pera lá, Mercedes. Você sabe que não sou assim, já vi de tudo  nesse lugar e sempre tive mão de ferro. E só esse caso, a jovem bolsista, está sendo acusada de porte de drogas e que é usuária. Isso é um absurdo. Esse menina batalhou para entrar nessa instituição. Ela não iria jogar tudo por alto por conta de um punhado de drogas. Ela é uma jovem da comunidade, mas é bem educada e não se envolveria nesse tipo de coisa.

Mercedes (😒) – E como você sabe? Você não encontrou ela com drogas na mochila?

Olímpia (🙁😰) – Sim mas...

Mercedes (😒) Mas nada Olímpia. Você mau conhece essa garota. Logo se ver o seu total envolvimento por essa garota. É melhor você ficar afastada do seu cargo até segunda ordem.

Olímpia (😳😰) – Mercedes, você morou comigo na comunidade, você veio de baixo como eu. Você sabe que sou contra qualquer tipo de preconceito. Sou preta, fina sim, mas com sangue de favela e você também. Essa garota desde que entrou nessa universidade sofre com ataques fascista de outra colega.

Mercedes (😐) – Eu sei Olímpia, gosto muito de você. Tanto que praticamente te coloquei como diretora da faculdade, mas tenho que obedecer o conselho. Descansa, põe sua mente em ordem e depois volta. Vou resolver essa situação. Não se preocupe se depender de mim você não vai perder seu cargo. Tira a esse tempo para você, fique com sua mãe... Sei que ela está acamada, e também são muitos anos sem férias. Vá, vai ser bom.

Olímpia (🙁🥺) – Ok. Vocês que decidem, vou arrumar minhas coisas.

Mercedes (🥺) – Sem pressa, arruma no seu tempo. (Pega em seu ombro) não se preocupe que vou resolver esse mau entendido o mais rápido possível. Eu acredito em você. Se foi uma armação, vou descobrir.

Olímpia pega uma caixa e vai colocando as coisas na mesma, triste.

Mercedes pega o microfone 🎙 da sala da diretoria e aperta um botão.

No pátio...

Deise conversar com Cora e Analice, elas comem no intervalo. Ouve-se um barulho de microfonia fortes, elas sentem no tímpano e colocam o dedo no ouvido.

Voz (🗣,Off) – Olá, desculpem o incomodo. Pedimos a todos os alunos e professores que se dirijam a ao salão central, tenho uma anúncio a fazer. Aqui é Mercedes Marques, membra do conselho estudantil. Em 10 minutos encontro todos no local. Boa tarde a todos.

A voz cala.

Deise fica apreensiva.

Cora (🙁) – Merda, sabia que a maldita Lorrane foi fazer fofoca. Fica tranquila, nada vai acontecer com você.

Deise (😰) – Quem lhe garante isso? Acho que dessa vez eu perco a minha bolsa... Ai, a minha mãe não vai suportar.

No outro lado do pátio...

Lorrane sorri. Renata fica com o estômago embrulhado.

Lorrane (😏) – Agora sim, coloco essas duas macacas para fora dessa faculdade.

Reneta (🙄😤)- Olha, o que cê tá falando, Lorrane? Você não tem coração? Não sei como você consegue está tão feliz com sua mãe em coma, não te entendo.

Lorrane (🙄😒) – Primeiramente você está uma chata, com essas crises de consciência constantes. E segundo, minha mãe que procurou, ninguém mandou ela ir procurar detetive nenhum.

Reneta (😒😤) – Credo.

Reneta não aguenta e sai. Lorrane fica sem entender.

Lorrane (😒) – Espero que ela fique na dela, não quero me livrar de traíra.

Ela foca o olhar.

Cena 3/Hospital Caruso Costa/Recepção/🌇/int.

Mostra-se a recepção. André, Ivan e Isa conversa.

Ivan () – Esta bem chega de conversa, estamos a horas nesse bate papo, o André falou toda sua vida e eu também. Mas agora estou com fome.

Isa (😏) – Come o bombom do André.

Ivan olha rapidamente para ela. André gargalha.😆

Ivan (😳😐) – Isa tenha modos, o que boy vai pensar de mim...

Isa gargalha, André ri muito.

André (😅, ergue a caixa de bombom) – Ela estava falando disso. Hahahah

Ivan (😅🤦🏻) – Ai, que vergonha haha... Sou uma besta mesmo. Num é que esqueci desses benditos bombons.

André (tira um e oferece, 🍬😁☺) – Quer um...

Ivan (😅) – Não obrigado, quero comer uma coisa de mais sustância.

André (boquiaberto, 😝) – Você está renegando meu bombom? É isso mesmo.

Isa (😅) – Isso é mau, Ivanildo...

Ivan (🙄😒) – Peste, não me chama de Ivanildo, sabe que não gosto.

André (😂) – Agora descobrir seu segredinho, Ivanildo...

Isa gargalha alto e depois põe a mão na boca, André gargalha bastantes. Ivan vai em direção a André e tenta impedir seus deboches, pondo a mão na boca dele. André para de ri e encara ele. Ivan fica encantado. Os dois se encaram por um tempo.

Isa (🙄😅) – Desculpa atrapalhar os lovers... Mas eu estou com fome.

Eles se afastam envergonhado e sorridentes.

Ivan () – Pois bem, vamos ao restaurante aqui, perto é você vai também, Dré.

André (😅) – Está bem, senhorio Ivanildo.

Ivan vai até ele dar lhe, um tapinha no ombro ele ri.

Ivan (🙄😅) – Besta. (A Isa) – Você me paga sua piranha. Me aguarde, a revanche de Ivan Nogueira vai ser rasante!  

Ele vai até André e ajuda ele a levantar, André pega suas muletas e vai andando. Eles saem do hospital.

2 min depois...

Rosa, Nico e Ana chegam ao hospital. Ana fica na porta receosa de entrar.

Rosa (🥺🙁) – Vem minha filha, seja forte. Entra.

Ana (🥺😢) – Não sei se devo. Ver minha mãe assim, depois de anos de desprezo e ressentimento que tive por ela. Acho que não estou preparada. Desculpa...

Ela sai correndo. Nico tenta ir atrás, mas Rosa impede.

Rosa (🙁) – Deixa ela ir, é muita magoa guardada, deixa ela pensar.

Nico fica chateado. 😞

Ana sai dali andando rápido com sua mala, com a cabeça baixa chorando. 😭 Ela esbarra em Breno que vem andando com seu jaleco, ele estava distraído no celular. Ele pede desculpas. Ele percebe que é Ana.

Breno (😳) – Ana? O que cê tá fazendo aqui?

Ana ergue o olhar e ver que é alguém conhecido, ela abraça Breno forte e chora arrasada.😭 Ele fica sem entender.

Cena 4/Niterói/🏢🌻/ext.

Mostra os agentes do rabecão colocando um saco como aspecto de pessoa dentro do carro. Juçara, Elvira e Noronha estão ali. Elvira chora muito, Juçara está meio em choque sem reação. Elvira vendo eles colocarem o corpo dele ali, ela corre e abraça o corpo, os agentes não tentam impedir.

Elvira (😭🗣)- Tirem ele dali, ele esta vivo, meu amor não pode morrer... (Batendo no corpo) Cleitim! Por favor acorda, Cleitim! Por favor... Desculpa... Eu não queria...

Policial (🗣) – O que ela está dizendo...

Elvira (😭🗣) – Eu não queria te deixar cair... Eu tentei amor...

Juçara começa a cair a ficha. Ela começa a chorar. Ela corre até o corpo tirando Elvira dali, praticamente empurrando, ela cai sentada. Ela começa a ri. Todos ficam sem entender.

Juçara (🥲😅) – Sai daí Cleitim! Sai de dentro desse saco que essa brincadeira não tem graça.

Todos ficam sem entender nada, ouve-se um burburinho.

Ela observa o saco que nem se mexe. Ela arregala os olhos, ela chama um dos agentes.

Juçara (😳😅) – Ajuda esse estrupício a sair de dentro desse saco, que já acabou a brincadeirinha.

Agente (🙁) – Moça, ele está...

Juçara (🗣😳) – Cleiton Sebastião Hermes, levanta já daí! (Ela ordena)

O saco não se mexe.

Juçara (🗣🙁,Ofegante)- Cleiton Sebastião! Sai já daí, que brincadeira de mau gosto. Levanta que as pessoas estão olhando.

Noronha (toca nela, ela vira-se, 😢) – Juçara, ele faleceu... Não resistiu a queda.

Juçara em crise nervosa, chora litros e litros de lágrimas. 😭

Juçara (corre a abraça o corpo imóvel de Cleitim) – Não, não... O que eu fiz! Cleiton! 🗣🗣 Meu amor! Não morre... Cleiton! Haaaaa!

Ela cai de joelhos, todos ali ficam emocionados. Noronha levanta ela do chão.

Juçara (😭) – Diz que é mentira, Noronha, diz...

Juçara desmaia, Noronha pega ela nos braços e leva até a ambulância que está ao lado. O rabecão sai com o corpo. Elvira chora desconsoladamente na estrada, ela soca o chão.


Cena 5/Rio/Empresa Toucci/Fim de tarde🌇/int.

JoCa está trabalhando. Ele observa a foto da mulher do lado, tira os óculos e quebra o retrato na parede.

JoCa (😏) – Que nunca mais você acorde, querida esposa!

Darinha e Nívia (em espírito) aparece lá. Nívia ver tudo, fica chocada. 😳

Nívia (😡) – Miserável! Ai que ódio eu tenho desse homem!

Darinha (🤨) – Como que você foi casar como um homem desse mamis?

Nívia (🙄) – Uma longa história... Ele consegue nos ver...

Darinha (😏) – Não, gente mau não tem o corpo aberto para esse lado espiritual.

Corta para JoCa...

Ele começa a falar sozinho. Nívia para ouvir.

JoCa (ergue o frasco, 🧴😏) – Não deu nem tempo de eu usar isso em você, como fiz com seu pai, querida.

Nívia (off,😳) – Do que ele está falando?

JoCa (😏🧴)- Mas quem disse que eu não posso? Posso fazer o marido sofrido, o que está preocupado com a esposinha em coma. Faço meu papel de bom moço. Mas quando menos esperar, querida, eu uso o veneninho nas suas veias. Eles nem vão saber como que você morreu...

Nívia fica chocada com o quão JoCa é mal.

Nívia (😳😢) – Ele vai tentar matar meu corpo físico, Darinha.

Darinha (😳) – Tenho que procurar a Ana, ela vai te ajudar.

Nívia (🤨😳) – Como assim a Ana? Não entendi...

Darinha () – A Ana pode me ver.

Nívia (🤨😳) – Como assim? Como que ela pode te ver?

Darinha (😏)- Uma longa história...

Nívia (😳🤨) – Se ela pode ti ver ela também pode me ver.

Darinha (🤨) – Não mãe, não pode, você ainda está no plano físico, você não morreu. Só está em coma.

Nívia (😰😳) – Eu estou em coma? Não acredito... meu Deus... Não... Me leva até meu corpo físico, Darinha.

Darinha (🙁) – Tá, mãe.

Elas somem como um passe de mágica.

Elas aparecem no quarto onde  Nívia está.

Cena 6/Hospital Caruso Costa/UTI/Int.

Nívia vai até seu corpo, ela chora.😭 Seu rosto está com vários arranhões da queda que levou ao pular do carro em movimento.

Nívia (😢) – Meu Deus... O que eu fiz.

Darinha (🙁) – Teve o que tinha que fazer, se não estaria morta.

Nívia (😰) – Todos do carro morreram.

Darinha (🙁) – Sim mãe, todos. Se não tivesse pulado daquele carro, você teria morrido carbonizada naquele veículo.

Nívia (😭) – Meu Deus... Coitados.

Darinha (🙁) – Teve o fim que escolheram, infelizmente. Mas mãe... Olha para mim (Nívia ergue o olhar) Está vendo esses batimentos (aponta para o monitor, onde mostra seus batimentos cardíacos) Isso é a vida, mãe. Você está em sono profundo, mas você está viva.

Nívia (😰) – Mas como eu estou viva, e ao mesmo tempo estou aqui com você?

Darinha (🙃)- Mistérios da vida, mãe. Não acaba ali, quando morremos. Você não morreu, mas está num sono profundo. Então tem a oportunidade de vivenciar esse sobrenatural, de ver tudo de longe como um telespectador que ver um filme ou uma novela pela tela de uma tv.

Nívia (maravilhada, 😮)- Você que era tão pequena, morreu aos 8 anos de idade, como pode você saber tanto.

Darinha (😁) – Quando morremos criança, passamos a saber tudo que então não sabíamos, já ouviu falar de anjo da guarda? Eu era tipo um, o Deus criador (Ele existe se chama Yawé, ou Jesus como assim desejar) Ele me deu uma sabedoria muito importante para minha evolução espiritual, ele tinha planos comigo, pois precisava ajudar Ana a encontrar a sua fé novamente e a você, que perdeu também a sua. Por isso ele te salvou naquele acidente, você tem muito para viver ainda mãe.

Nívia (😭)- Oh, minha filha, vem aqui...

Elas se abraçam. A porta se abre, o médico entra com Rosa e Nico. Nívia e Darinha ficam ali, observando.

Médico – Podem ficar, mas não demorem muito. O horário de visitas já encerrou.

Rosa (🙁) – Ok. Doutor.

Médico – Ah, e evitem tocar no corpo dela, por favor.

Nico (😢) – Tudo bem doutor.

Ele sai.

Rosa (😢) – Meu amor... É tão difícil ver você assim, você é praticamente uma filha para mim.

Ela chora com o rosto nas mãos. Nívia vê Rosa chorando ela vai até ela.

Nívia (😭) – Não se preocupe Rosinha eu estou aqui.

Nívia toca no ombro dela, Rosa sente um arrepio. O monitor de batimento aumentam e faz um bip, Rosa toma um susto. Ela passa a mão esquerda no braço.

Rosa (😳🤨) – Que estranho senti um arrepio, no mesmo instante que os batimentos ficaram altos e o bip.

Nico (😢) – Só foi impressão sua. Mas dizem, quando a pessoa está em coma, o espírito fica vagando por aí, por outras dimensões. Mas eu não acredito nisso, eu acho que a pessoa está somente em um sono profundo mesmo.

Darinha (😅) – Nico é meio cético né...

Nívia (🤨) – Sim, sempre foi pé no chão. Mas quem acredita nisso, para mim também pensava que depois que morria acabava tudo, até sofrer um acidente, ficar em coma, para entender que estava errada.

Darinha (😅) – Enfim, mas Rosinha é cristã, fervorosa. Vejo isso nela. Ela tem a alma aberta, uma mulher extraordinária.

Nívia () – Sim, Rosinha é meu braço direito. Quando você faleceu, ela não estava com a gente ainda. Mas graças a Deus ela apareceu na minha vida e me deu uma pessoa que amo muito A Lorrane, estava muito triste depois da sua morte. Lorrane me trouxe alegria, mas ela se tornou essa garota fútil, mal educada pelo pai, aquele asco.

Darinha () – Lorrane vai reconhecer que está sendo sem noção e vai aceitar a mãe.

Nívia (😢) – Espero minha filha espero.

Cena 7/Botafogo/Restaurante/Fim de tarde🌇/ext.

André, Ivan e Isa comem num restaurante. Eles conversam e riem.

Corta para...

Breno e Ana chegam ao local e sentam perto de um balcão e Breno pede ao garçom duas águas. Eles conversam, Ana chora.

Ivan (🤨) – Aquele não é seu irmão Isa? Quem é aquela?

André e Isa olha em direção aos dois. Ana está de costas, Breno de frente para eles.

Isa (🤨☺) – Sim, o Breno. 🗣 Breno!

Breno olha para eles, assim como Ana. Todos reconhecem Ana, mas André fica com os olhos arregalados.😱

André (🤨) – Não acredito. Minha irmã, Ana...

Ivan (😮😳) – A louca é sua irmã...

Isa (🤨🙄) – Ivan...

André nem ouve os dois levanta – se com muita dificuldade, pega suas muletas.

Ana não reconhece de primeira.

Ana (😢) – Vamos sair daqui, não quero ver ninguém... Estou bem triste.

Breno (🙁😞) – Claro, vamos!

Eles se levantam para sair. André grita.

André (🗣😀)- Aninha!

Ana se vira. Percebe que é André, ela arregala os olhos. Breno franze o cenho. 🤨 André sorri, emocionado. Ana fica sem reação. 😶

A imagem desvanece...

Cena 8/Niterói/🏢🌻/Recepção/🌇/int.

Juçara está sentada na cadeira se recuperando do desmaio. Noronha dar um copo de água para ela. Ela ainda esta tremendo. Ouve-se um grito.

Elvira (🗣😭) – Foi ela! (Aponta pra Juçara) Ela que tentou me matar e matou o Cleitim, quando nos jogou pela janela.

Juçara arregala os olhos. O policial algema ela. Noronha fica assustado.

Polícia (🗣) – Juçara Hermes você está presa pela morte de Cleiton Sebastião e a tentativa de matar Elvira Damasceno.

Juçara fica ofegante. Noronha sem reação e Elvira chora.

A imagem de Juçara algemada é fixada em um papel que é inundado dentro de um bade de tinta rosa.

Fim



Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.