Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Entre Pais e Filhos - Capítulo 17 (Últimos Capítulos) Reprise


 


Entre Pais e Filhos - Capítulo 17

Cena 01 - Casa de Paulo - Quarto - Tarde

Murilo está a dias pensando e refletindo sobre sua vida. Ele vê uma postagem que sua mãe fez em uma rede social pedindo ajuda. Ele se assombra ao ver uma foto do irmão sem os cabelos. 

Murilo: Meu Deus. Como eu pude fazer isso? Como eu pude me negar a ajudar meu irmão. 

Murilo chora sobre a foto. 

Murilo: Me perdoem. Me perdoem mesmo. 

Neste instante Paulo entra no quarto e tem uma conversa com o melhor amigo. 

Paulo: Por que chora amigo? 
Murilo: São tantas coisas passando pela minha cabeça amigo. 
Paulo: Mas o que está te deixando assim?
Murilo: Eu não fui capaz de perceber todo o mal que fiz a minha família. 
Paulo: Mas agora você percebe? 
Murilo: Eu vi uma postagem da minha mãe pedindo ajuda no caso do meu irmão. 
Paulo: Ela conseguiu? 
Murilo: Pelos comentários aqui ela não conseguiu ainda um doador que seja compatível. 
Paulo: Entendo. 
Murilo: Olha essa foto do meu irmão. 

Murilo mostra a foto de Arthur. 

Paulo: Meu Deus. 
Murilo: Só quando vi essa foto percebi todo o mal que fez. 
Paulo: Não se sinta como um delinquente. 
Murilo: Eu errei. Errei feio. Deixei me levar por pensamentos ruins e fui negligente com minha família. 
Paulo: É importante que tenha se arrependido, mas agora precisa ir ao encontro deles. Precisa ajudá-los.
Murilo: Eu farei isso. Agora mesmo. 
Paulo: Esse é o Murilo que eu conheço. 
Murilo: Me desculpe por tudo. Pelo incômodo e por as brigas. 
Paulo: Você é meu amigo. Sabe que estarei aqui sempre para o que precisar. 
Murilo: Te agradeço muito. Mas agora tenho que voltar para minha casa. Voltar para minha família. 

Os dois amigos dão um forte abraço. 

Murilo: Eu nunca vou esquecer de toda ajuda que me deu, meu grande amigo. 

Murilo se apronta rapidamente e corre para hospital de táxi, em busca de ajudar o irmão. 


Cena 02 - Asilo - Área de lazer - Tarde

André finalmente consegue entrar para ver Dona Cecília. Ao ver sua mãe de longe ele não segura a emoção, ao chegar perto dela. Infelizmente com o passar dos tempos a situação de Cecília foi piorando e o quadro de Alzheimer aumentou. 

André (chorando): Mamãe. Quanta falta a senhora me fez. 

André abraça sua mãe. 

Cecília: Eu sou sua mãe? 
André (chorando): A senhora não lembra mais de mim. 
Cecília: Quem é você meu querido. Seu rosto é familiar, mas não consigo lembrar quem é. 
André (chorando): Eu sou seu filho. 
Cecília: Me desculpe. Não me lembro. Tem certeza que não está me confundindo com ninguém. 

André fica espantado com o estado de Cecília e percebe que vai precisar ficar ao lado dela, mais do que nunca. 

André: Eu sou seu filho sim. Vamos vou te contar algumas coisas. 
Cecília: Está bem. 

André então se senta ao lado da mãe e conta toda a sua história de vida. 


Cena 03 - Shopping - Tarde

Eduarda está em uma loja de grife no shopping fazendo compras e de longe vê César. 

Eduarda (pensando): Aquele infeliz. Vou me vingar dele. Chegou a hora de pôr meu plano em prática. 


Cena 04 - Hospital - Sala - Tarde

Ao terminar a aula Arthur demonstra uma felicidade sem igual. O jovem por algumas horas esqueceu de todo o sofrimento quem tem passado. 

Helena: Estou muito feliz por você filho. É muito tempo eu não via um sorriso no seu rosto. 
Arthur: Eu também mãe. Devo tudo isso a Mariana.  
Mariana: Imagina. Eu apenas dei uma ajudinha. 
Vitor: Parabéns Mariana. Você teve uma grande atitude. 
Helena: Isso fez muito bem a ele e a todos as crianças que estiveram presentes. 
Arthur: Acredito que assim como eu elas puderam esquecer por um momento de tudo o que está acontecendo. 


Cena 05 - Casa de Regina - Sala - Tarde

Regina e Kauã finalmente tem uma conversa definitiva. O jovem se arrependeu de tudo o que fez e disse e sua mãe o perdoa. 

Kauã: Mamãe posso falar com a senhora? 
Regina: Agora lembra que sou sua mãe? 
Kauã: Me perdoa. Eu errei feio. Não deveria ter falado com a senhora daquela forma. 
Regina: Você me magoou filho. 
Kauã: Eu sei. Fui um idiota. 

Kauã entrega para a mãe a aliança que ele tinha roubado. 

Regina: Você não tinha vendido? 
Kauã: Sim. Eu comprei de volta. Jamais deveria ter feito aquilo. 
Regina: Eu te amo tanto filho. 
Kauã: Eu também mãe. Me perdoa por ter feito isso. 
Regina: Essa é a missão de mãe. Perdoar os erros dos filhos. 
Kauã: A senhora sempre lutou para dar tudo o que eu precisava e muito mais. Eu não fui justo. 
Regina: Me dá um abraço filho. 

Os dois se abraçam. 

Regina: Fico tão feliz que tenha se arrependido. Essa é uma lição que você aprendeu e isso me deixa feliz. 
Kauã: Me perdoa? 
Regina: Te perdoei a muito tempo filho. No coração de uma mãe não existe espaço para ódio a seus filhos. 

Kauã sorri para a mãe e os dois se alegram pois tudo ficou bem. 


Mais tarde…


Cena 06 - Casa de Cecília - Sala - Noite

Pedro e Briana estão em casa quando são informados da visita de André. 

Pedro: Aquele idiota conseguiu ir ver a vovó. 
Briana: Como ele a achou? 
Pedro: Isso eu não sei. O que eu sei é que não podemos permitir que ele chegue perto dela. 
Briana: Não podemos mesmo. Temos que impedir que ele a veja. 
Pedro: O pessoal do asilo disse que não puderam impedir sua entrada pois ele era registado como filho dela. 
Briana: Droga. Mas sabíamos que isso iria acontecer. 
Pedro: Acha que devemos trazê-la de volta? 
Briana: Não sei. Não temos tempo para cuidar da vovó e se colocássemos alguém para cuidar dela poderia deixar que ele entre na casa. 
Pedro: Isso é verdade. 
Briana: Não se preocupe. Vamos pensar em algo. 
Pedro: E logo. 

Os dois estão decididos a afastar André de vez de Cecília. 


Cena 07 - Casa de Marcos - Quarto - Noite

Matheus está inquieto na casa de seu namorado e decide ir até a casa de sua mãe. 

Marcos: O que foi? Por que está tão o inquieto? 
Matheus: Eu preciso ir até a casa da minha mãe? 
Marcos: Para que? Ela já disse que não te quer lá. É melhor você dar um tempo a ela. 
Matheus: Eu preciso buscar minhas coisas que estão lá. 
Marcos: Essa desculpa não rola comigo. 
Matheus: Eu também quero conversar com ela. 
Marcos: Conversar mais o que? Você não percebe que cada vez que vai lá volta mais machucado. 
Matheus: Eu preciso ter uma última conversa com ela. Entender por qual motivo ela age assim comigo. 
Marcos: Não acho uma boa idéia. 
Matheus: Enquanto eu não tirar essa dúvida eu não vou conseguir seguir minha vida. Entende? 
Marcos: Eu te entendo. 
Matheus: Então irei lá agora. 
Marcos: Eu vou com você. 
Matheus: Não. Isso é uma coisa entre ela e eu. 
Marcos: Não. Isso agora me envolve também. Não vou deixar que saia machucado novamente. 

Matheus pensa um pouco e decide concordar. 

Matheus: Está bem. 

Os dois estão partem para a casa de Eduarda. 


Cena 08 - Casa de Eduarda - Sala - Noite

Eduarda decide se livrar de sua irmã Helena e bola um plano. 

Eduarda: Vou chamar a idiota da Helena para vir aqui e fingir que estou arrependida. 

Ela manda uma mensagem para a irmã pedindo desculpas. 

" Helena me perdoe. Eu sei que errei. Me arrependo de tudo o que fiz. Será que poderia vir até minha casa agora para conversarmos? ". 

Após alguns minutos Helena responde a mensagem dizendo que está indo. 

Eduarda: Agora aquela idiota vai vir até aqui e vou pôr meu plano em prática. 

Eduarda dá uma risada maléfica. 

Eduarda: Esse dinheiro vai ser todo meu. Eu disse que ia se arrepender irmãzinha. 


Cena 09 - Hospital - Quarto - Noite

Arthur está deitado para descansar, pois fez muito esforço durante o dia. 

Helena: Filho você precisa descansar. 
Arthur: Hoje estou me sentindo bem mamãe. 
Helena: Eu sei, porém você fez muito esforço durante o dia. 
Vitor: Sua mãe tem razão. Você sabe que tem dias bons e ruins. Está em um tratamento que exige cautela. 
Arthur: Está bem. A senhora vai para casa mãe? 
Helena: Não. Vou até sua tia Eduarda. Precisamos conversar. 
Arthur: Não vá mamãe. Ela fez muito mal a todos nós. 
Helena: Eu preciso filho. Ela é minha irmã e me pediu perdão. Precisamos de uma conversa definitiva. 
Arthur: Tenha cuidado. Não confio na tia Eduarda. 
Helena: Não se preocupe filho. Apenas descanse. 

Helena sai para o encontro com a irmã e deixa o filho sozinho descansando. Vitor também sai do quarto e apaga a luz. 

Alguns minutos depois...

Cena 10 - Hospital - Quarto - Noite

Uma pessoa entra e acende a luz do quarto. Arthur pensa que é sua mãe e diz: 

Arthur: Já voltou mamãe? 

Ao se virar ele percebe que não é sua mãe e sim o seu irmão Murilo, ao se olharem os dois se emocionam. 

Murilo: Me perdoa irmão. 

Continua...




 

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.